RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

'A bebida destruiu meu pai', lembra Rodrigo Faro

'A bebida destruiu meu pai', lembra Rodrigo Faro (Foto: )
No programa “Gugu” de ontem (09), Rodrigo Faro abriu sua casa em Orlando, nos Estados Unidos, e mostrou como é a sua rotina quando está na cidade americana, fora do Brasil. 
A emoção tomou conta do programa quando Rodrigo relatou os momentos com o pai. "Meu pai foi vítima do alcoolismo, morreu cedo. Presenciei muitas cenas que ficaram na minha cabeça para sempre. Com 8, 9 anos, tive que proteger minha mãe de situações complicadas", recorda. Mesmo assim, não há rancor, garante.
"Começar a trabalhar com 8 anos me fez amadurecer. Ele não era mais uma pessoa presente quando morreu. tivemos momentos bons, mas a bebida destruiu ele. Eu quero ser um pai maravilhoso que meu pai não conseguiu ser", diz ele, que tem Maria, Clara e Helena, do casamento com Vera Viel. 
No bate-papo sobre televisão e audiência, o apresentador do Hora do Faro afirma que fica constrangido ao comemorar quando vence Faustão ou Eliana, seus rivais nas tardes de domingo. “O Faustão é um cara que me carregou no colo. Quando eu recebi a proposta da Record, ele me disse: ´Se é teu sonho, vai´. E aí o destino me prega essa peça, me coloca pra concorrer com quem? Com Faustão”. 
Ele ainda abre o jogo sobre sua relação com a apresentadora Eliana, com quem também disputa a audiência. Faro revela que a apresentadora do SBT o ajudou antes de ele iniciar a carreira de animador de auditório: “Ela ligou para o empresário dela e disse: ´Ajuda o Rodrigo. Se ele quer ser apresentador, faça alguma coisa por ele´. A Eliana é uma pessoa por quem tenho um carinho muito grande”.  
E completou: “Se eu ganho do Faustão, eu vou ficar feliz? Como eu vou colocar lá um post: ‘Rodrigo Faro vence Faustão’? Será que ele não vai ficar chateado com isso? Ou a Eliana vai ficar chateada com isso? É uma situação muito complicada.”  
Além da entrevista, Rodrigo Faro participou de diversas brincadeiras com Gugu nos Estados Unidos. 
(DOL)

Nenhum comentário: