RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 30 de abril de 2015

MPF/PA: Justiça ordena prosseguimento de demarcação de Terra Munduruku

Foto: Maurício Torres/Arquivo Pessoal


Paralisação da demarcação foi provocada pelo projeto da barragem de São Luiz do Tapajós, que, se for mesmo construída, alagará a terra Sawré Muybu
A Justiça Federal ordenou que a Fundação Nacional do Índio (Funai) dê prosseguimento, no prazo de 15 dias, à demarcação da Terra Indígena Sawré Muybu, onde vivem índios Munduruku, no sudoeste do Pará. A ordem está em sentença do juiz Ilan Presser, de Itaituba, e obriga também a Funai a pagar indenização por danos aos Munduruku, pela demora no processo demarcatório.
O relatório que delimita o território está pronto desde 2013, mas foi engavetado por pressão de setores do governo que planejam o construir um complexo barrageiro no Tapajós. Uma das usinas, São Luiz do Tapajós, se construída, alagaria parcialmente as terras. “Não se pode ignorar que a possibilidade de construção iminente da Usina de São Luiz do Tapajós – segundo estudos de viabilidade do empreendimento – evidencia que uma parte considerável da TI SAWRÈ MUYBU seria suprimida em razão do alagamento. Estima-se que cerca de 7% da área da TI seria alagada, o que é incompatível com o arcabouço jurídico de normas, constitucionais e legais, de direito interno e internacional, protetivas dos povos indígenas”.
Para o juiz, a Funai deve dar imediatamente seguimento à demarcação pois, “do contrário, a publicação futura pode se tornar mera formalidade, destituída de qualquer valor prático. Isso porque as intervenções antrópicas na área, como a atuação de madeireiros, garimpeiros e, principalmente, a futura construção da usina São Luiz do Tapajós solaparão inexoravelmente os direitos originários da etnia Munduruku pelo fato consumado”.
A Funai chegou a alegar no processo que teria priorizado demarcações em outras regiões do Brasil e que por isso não prosseguiu a demarcação da Sawré Muybu. “A inversão da ordem natural das coisas resta patente ao se verificar que, para demarcar a prioridade governamental são as regiões centro-sul, sudeste e nordeste, mas à construção de pungentes empreendimentos hidrelétricos, como a UHE São Luiz do Tapajós, a prioridade é a região norte, mesmo que para tanto seja necessário alagar territórios”.
De acordo com a sentença, as providências devem ser imediatas: se não houver proteção ao território, o quadro de ameaças e dano cultura deve se agravar, com risco concreto de desagregação da etnia Munduruku.
A Funai deve pagar R$ 20 mil pelos danos já provocados pela demora na demarcação, a ser revertidos em políticas públicas para os Munduruku. E dentro de 15 dias deve publicar no Diário Oficial da União o Relatório Circunstanciado de Identificação e Delimitação (RCID) da Terra Indígena Sawré Muybu. Ainda cabe recurso da decisão, mas a partir da notificação da Funai, o prazo começa a contar.
O processo tramita na Vara Federal de Itaituba com o número 1258-05.2014.4.01.3908
Foto: Maurício Torres/Arquivo Pessoal

CEBOLA FAZ CHORAR E SORRI NA CARA DO PERIGO

Itaituba - Vereadores da CPI poderão pedir o

 afastamento da Prefeita na próxima Terça Feira, 

(05 de Maio).

Vereador Isaac Dias Presidente da C.P.I.

















Vereadores da CPI estiveram reunidos 
hoje na Câmara Municipal de Itaituba, 
segundo informações ainda não oficiais 
os mesmos pediram o afastamento da 
Prefeita Eliene Nunes do cargo.

O objetivo do afastamento é para que ela 
não interfira nas investigações da C`PI.

ainda segundo informações com o 
afastamento de Eliene do cargo de prefeita
 assumi o vice de forma imediata, 
ocorre que Raimundo Pimentel o Dico já 
deixou claro que é fiel a prefeita e não 
assumiria o cargo, nesse caso quem 
assumiria seria o Presidente da Câmara 
que é o Vereador Cebola que acima  
de tudo ira realizar um grande sonho seu
 administrar o município de Itaituba.

Muitos estão apostando na possível
 cassação da prefeita por improbidade 
administrativa e varias outras denuncias.

Vereador Cebola Pondo o documento em votaçãoFONTE; Politica com Pimenta - Titulo RP





quarta-feira, 29 de abril de 2015

ABERTA A TEMPORADA DE CAÇA AOS SUJOS

Ex-prefeito é preso por improbidade administrativa

Quarta-Feira, 29/04/2015, 15:54:23 - Atualizado em 29/04/2015, 16:46:40
O ex-prefeito do município de Chaves, Benjamin Ribeiro Almeida Neto, foi preso na tarde desta quarta-feira (29), após ser acusado de improbidade administrativa. Após ser expedido um mandado de prisão, ele foi preso quando estava em seu apartamento, localizado na avenida Senador Lemos, no bairro do Umarizal, em Belém.
Benjamin Neto foi encaminhado para o Departamento de Operações Especiais da Polícia Civil (Dioe). O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Leonel Figueiredo, da comarca de Chaves. 
O ex-prefeito é acusado de desviar R$ 56 milhões da Prefeitura de Chaves, entre os anos de 2011 e 2013. Ele esteve à frente da prefeitura de Chaves durante os anos de 2006 e 2013.
O ex-prefeito passará por exames e em seguida será encaminhado para a Central de Triagem Metropolitano II, localizado na rodovia BR-316, em Ananindeua. 
(DOL com informações de Camila Barreto/Diário do Pará)

O DIA SEGUINTE... A CPI

Itaituba – Um misto de decepção e incredulidade irradiam alguns partidários de Eliene Nunes a Prefeita Municipal com a decisão da criação da Comissão Parlamentar de Inquérito, requerida e deferida no dia ondem no Poder Legislativo pela maioria dos Vereadores.

Mesmo com a participação ativa de assessores e partidários da Prefeita que foram à sessão para pressionar os vereadores para que não referendassem a criação da CPI,  o grupo  do Poder Executivo defrontou-se com a massa oposicionista composta na maioria por professores que fortaleceram  a decisão dos vereadores signatários do requerimento.
Mesmo Eliene garantindo não se incomodar com a criação da CPI, a posição da Prefeita cheira a bravata, já que ninguém gosta de ser incomodado, e ter suas entranhas administrativas desnudadas principalmente no Poder Executivo e ainda na Secretaria de Educação, que tem orçamento de uma subprefeitura de cidade grande.
Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come... Peninha e Isaac coesos na mesma comissão, um quanto o outro como Presidente ou Relator é prenuncio de chuva forte no telhado de Eliene Nunes e sua equipe de educação.
Insisto em afirmar que, sem porque, o Vereador Cebola está morrendo de rir. Ah danado! Como diria o pré-candidato do PSDB para prefeito do município, Ivan D’almeida.
__________
Imagens http://garimpandonoticias.blogspot.com.br/

Noticia de ultima hora alcançada no Blog do J. Parente da conta que Isaac  Dias, Peninha, Iamax Prado, Nicodemos Aguiar e Dadinho comporão a Comissão. - Isso não é bom pra Eliene.

Câmara Afasta prefeito por 180 dias

Novo Progresso 

Foi protocolado na Câmara Municipal na ultima sexta-feira (24),  pelo Advogado Edson Cruz que também é  eleitor do município de Novo Progresso, denuncia envolvendo o Prefeito Osvaldo Romanholi (PR).
A denuncia envolve a empresa“NOVANET”  da filha do prefeito segundo o advogado a mesma foi beneficiada pelo município de Novo Progresso por contratação indevida, recebendo valores para prestar serviços sem licitação.

ENTENDA O CASO:
No ano passado foi protocolada uma denúncia onde a documentação apontou transferência de dinheiro público para conta da empresa da filha do Prefeito, Grazieli Romanholi, que exercia o cargo na Secretaria de ação Social , atualmente  é Secretária de Finanças do Município. Conforme o denunciante, o Prefeito cometeu crime de responsabilidade, se aproveitando de estado de emergência na época para contratar a empresa da filha. “Conduta considerada imoral e ilegal para agente público”.

Segundo o denunciante, as notas apresentadas foram retiradas das prestações de contas do primeiro quadrimestre de 2013, podendo ter outras transferências de dinheiro para a conta da empresa da filha do prefeito Osvaldo Romanholi (PR), tendo em vista que o Prefeito não enviou esta documentação nas prestações de contas do segundo quadrimestre.

A sessão foi realizada e a denuncia  foi recusada de ser investigada por 5 x 4. Na  sessão o líder do governo que também exerceu o cargo  de secretário de educação, atualmente é  vereador Eloido Bertolo (PR , argumentou que a "NOVANET" foi contratada porque seria única empresa que prestava serviços de internet no município.

A batalha foi parar no judiciário, e foi requerido através do Vereador Chico Souza (PMDB) , que impetrou com mandado de segurança devido o não impedimento do vereador Eloido, que segundo o edil o mesmo é parte interessada da denuncia  pois foi em seu mandato frente a pasta  da educação que o recurso foi liberado.  O então Juiz da Comarca DR. Iran Ferreira acatou procedente o mandado e anulou a sessão.

Passado se mais de um ano da anulação da sessão , a câmara Municipal não convocou e não deliberou mais sobre a matéria, fato considerado pelo Advogado Cruz ,  como inércia do legislativo, com isto encontrou fatos novos,  para o denunciante a prefeitura continua recebendo serviços da Nova Net  e sem licitação, denuncia também  o advogado , que após as denuncias a empresa realizou uma nova alteração contratual junto a SEFA, e agora o genro do prefeito Osvaldo Romanholi e a Filha Aline Romanholi,   são os novos proprietários. Para o advogado esta  troca deixa claro que o prefeito é o  proprietário da empresa e tenta driblar a investigação.
Outro fato interessante que o advogado juntou documentos comprovando que o empresário Lauren Cesar de Lima foi   sócio do Osvaldo Romanholi  e solicitou que seja convocado para comparecer  junto a CPI para prestar os esclarecimentos sobre a empresa.
Para o Advogado Edson Cruz  é necessário que se realize uma nova  votação, submetendo aos seus pares mister de decidir se a Denúncia deve ou não ser recebida, vez que liminarmente os efeitos da votação passada foram suspensos, tendo a Decisão transitado em julgado, ora aguardando apenas pronunciamento formal da Justiça.  “Vossas Excelências que não se trata apenas de um dever moral. A conduta omissiva de deixar de proceder esta votação pode se configurar como crime funcional, denominado de prevaricação. A Prevaricação é um crime funcional, praticado por funcionário público contra a Administração Pública”.
Diante disto, se reapresenta a denúncia outrora apresentada, ora sob nova configuração e com as justificativas necessárias, aguardando que Vossas Excelências cumpram o seu dever
O denunciante pede o acatamento da denuncia  pelos Vereadores, que o vereador Eloido Bertolo (PR), seja impedido de votar nesta sessão, com afastamento do Prefeito Osvaldo Romanholi (PR) do cargo por um prazo de 180 dias, para não atrapalhar a investigação  e no final a  cassação do cargo de Prefeito Municipal do Município de Novo Progresso.
e na noite de ontem 28 de Abril como já era previsto a Câmara por maioria de votos 6X2 resolveu afastar o Gestor municipal de Novo Progresso por 180 dias.
mais cabe recurso que deverá ser protocolado ainda nas primeiras horas do dia e uma Liminar deverá ser pedida para que o mesmo seja investigado no cargo de prefeito. 
________
http://politicacompimentamalagueta.blogspot.com.br/

terça-feira, 28 de abril de 2015

AFUNDEM BISMARCK!

Itaituba – Infelizmente as coisas caminham para colocar minha caríssima Eliene Nunes Prefeita do município em maus lençóis por sua gestão que cede espaço para rivalizar-se mais e mais com com o povo que anseia por uma administração séria e transparente, e que se é lhe negado esse direito, é só ver o imbróglio que envolvem os educadores. E pensar que Eliene é egressa  dessa camada e sua gestão não consegue gerenciar as arestas para serem aparadas, é imaginar mesmo que Eliene, infelizmente, tem grande problema para administrar o município. Acionar a policia para desocupar seu gabinete de trabalho à força é algo desproposital que beira a barbeiragem, vez que o gabinete é improvisado e uma pergunra urge para ser respondida. – O porquê de Eliene não evitar esses transtornos e criar um fórum permanente de debates para resolver com entes específicos os problemas de sua gestão que estão espalhados por todos os setores de trabalho de seu governo?
Vereadores que assinaram o requerimento - Imagem Politica com Pimenta Malagueta
Onde há fumaça há fogo... diz o dito popular e 1/3 dos vereadores do município requererem a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, mostra evidente que existe suspeição de coisas erradas na Prefeitura, e ao invés da Prefeita já que não conseguiu negociar para abortar o requerimento, procurar apaziguar os ânimos dos insurretos edis, extrapola os limites de seu estado de espirito que parece abalado e provoca a onça com vara curta ameaçando em processar o Vereador Peninha que nada mas faz que seu papel de edil em executar a principal atividade do vereador que é fiscalizar mesmo o Poder Executivo. Falar que processará criminalmente o edil por esse, estar lhe caluniando com denuncias  sem provas mostra um certo exagero da Prefeita em bradar dessa forma, já que comentários de irregularidades na Prefeitura já frequentam e se engrossam nas vias publicas da cidade há bastante tempo. Como seu governo diz nada temer com  relação a instalação de uma CPI, porque Eline se incomoda tanto com isso? Inicialmente a CPI deverá ser somente na Secretaria de Educação, entretanto poderá ter ramificações extra secretaria e isso é mais um complicador.

Luiz Fernando Sadeck/Peninha é um perigo! será sempre um calo ou o calcanhar de aquiles da prefeita por ser experimentado no cargo de Vereador e ferrenha oposição, e os caminhos para a realização de uma Comissão Processante soma-se  à astúcia do Peninha, as disposições para tal  finalidade de Isaac Dias, João Paulo, Wescley, Iamax,  Orismar, Dirceu Biolch, Enquanto os cães ladram a caravana passa e o presidente do Poder Legislativo Cebola não consegue disfarçar seu sorriso... 

Pena que a vingança virá à galope e todos os servidores indicados por esses vereadores vinculados ao cabide de emprego municipal, deverão ganhar o olho da rua, como se fossem culpados por coisas erradas na PMI, enquanto Peninha não perde por esperar pois a ordem é AFUNDEM BISMARCK!!! (Acabem com Peninha)  Já que está fazendo água na barcaça de Eliene tudo por culpa do Encouraçado ou Encrespado Peninha para uns o Ternurinha, para outros Peninha Malvadeza; só que agora ele está fazendo o papel de Vereador. O mais difícil para a prefeita será prevenir através de sua esquadra  que o  Bismarck ressuscitado, presida a Comissão, aí é demais! resmungará Eliene Nunes
__________
BISMARCK

Talvez o navio mais conhecido no mundo todo depois do Titanic seja o encouraçado alemão Bismarck. O principal motivo para tanta fama está no fato dele ter destruído o orgulho da marinha britânica o cruzador de batalha HMS Hood.
 Afundem o Bismarck! | Francisco Miranda - BLOG

O encouraçado alemão Bismarck, um terror dos mares, um moderníssimo navio de combate que fazia parte  de um conjunto de  modernos encouraçados mandados construir  por Hitler em 1.935, para recuperar o prestigio da Kriegsmarine, a marinha de guerra alemã. Todo queriam destruir e afundar Bismarck

Decisão torna inelegível os ex-prefeitos Walmir Climaco e Roselito Soares

Climaco, ex-prefeito de Itaituba

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) do Pará julgou irregulares as contas dos ex-prefeitos de Itaituba Roselito Soares e Walmir Climaco [foto], ambos do PMDB. A informação é do jornal O Liberal, edição de hoje (28).
O processo já transitou em julgado, sendo que os nomes dos ex-prefeitos já foram incluídos na lista de contas rejeitadas do TCE, estando os dois na condição de inelegíveis.
O nome de Walmir
Em 2009, o município de Itaituba, então administrado por Walmir Climaco, celebrou um convênio com a Sepof (Secretaria Estadual de Planejamento e Orçamento), para a construção de um microssistema de abastecimento de água no Distrito de Campo Verde, na zona rural de Itaituba.
O valor do convênio foi de 90 mil reais, sendo que à prefeitura caberia a contrapartida de 9 mil reais.
Em seu relatório, acolhido à unanimidade pelo TCE, o conselheiro André Dias frisou que foram detectadas irregularidades no processo, entre as quais, a não realização de licitação para contratar a empresa para executar a referida obra. “Devidamente citado, Walmir Climaco não apresentou sua defesa”, escreveu Dias.
Esclareceu ainda que além de condenar os ex-prefeitos ao ressarcimento dos cofres públicos, deverão também pagar multa.
Os processos envolvendo Roselito Soares e Walmir Climaco já transitaram em julgado, sendo que não cabem mais recursos de revisão.

Indonésia executa brasileiro Rodrigo Gularte e mais sete condenados à pena de morte

RODRIGO GULARTEComente
Mesmo diante de intensa pressão e severas críticas da comunidade internacional, a Indonésia executou oito prisioneiros na tarde desta terça-feira (28) - poucos minutos após a meia-noite de quarta (29), no horário local.
Segundo a imprensa local, além do brasileiro Rodrigo Gularte, condenado à morte em 2005, foram mortos mais sete homens - seis estrangeiros e um Indonésio.
A execução de Gularte foi confirmada à BBC pelo seu advogado Rick Guanwan e pela Anistia Internacional.
Gularte foi o segundo cidadão brasileiro a ser executado na Indonésia este ano, após o fuzilamento de Marco Archer, em janeiro, também condenado por tráfico de drogas.
Ele foi preso em julho de 2004 após entrar na Indonésia com 6 kg de cocaína escondidos dentro de pranchas de surfe e foi condenado à morte em 2005.
Segundo Leonardo Carvalho Monteiro, encarregado de Negócios da Embaixada do Brasil em Jacarta, antes do fuzilamento, Gularte recebeu a visita de um padre que também era seu guia espiritual. De acordo com Monteiro, após o cumprimento da sentença, os corpos começaram a ser preparados e em cerca de duas horas serão levados para Jacarta.
Segundo informações da Folha de S.Paulo, o corpo de Gularte deve ser trazido ao Brasil, onde será enterrado. Esse teria sido um de seus pedidos à prima Angelita Muxfeldt.
Antes da execução, Carvalho informou que estaria ao lado de Angelita, em uma sala próxima do local da execução. Pela lei da Indonésia, após o cumprimento da pena, é feito o reconhecimento do corpo pelos familiares e representantes da embaixada de seu país, no caso de estrangeiros.
Única mulher entre o grupo de condenados, a filipina Mary Jane Veloso foi livrada da execução nos últimos minutos, após uma mulher - que supostamente tem envolvimento com o crime - ter se apresentado à polícia das Filipinas nesta terça-feira.Mais cedo, nesta terça-feira, o presidente filipino Benigno Aquino, disse ter feito um último apelo ao governo da Indonésia para poupar Veloso, alegando que ela poderia ser uma testemunha importante na investigação de cartéis de drogas.
(Com informações das agências de notícias)

-QUE CULTURA!!! - Herrar é umano


domingo, 26 de abril de 2015

MALÁRIA - Remédio pode vir das plantas amazônicas

Domingo, 26/04/2015, 19:08:04 - Atualizado em 26/04/2015, 19:08:0

As pesquisas para o desenvolvimento de medicamentos contra a malária a partir de substâncias extraídas de plantas da Amazônia brasileira estão avançadas. Os pesquisadores do Laboratório de Princípios Ativos da Amazônia (Lapaam), que faz parte do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), possuem cerca de seis substâncias isoladas bem caracterizadas, capazes de matar os parasitas da malária.

A informação é do farmacêutico Luiz Francisco Rocha, responsável pela área de farmacologia do Lapaam. Um artigo com os resultados recentes das pesquisas do laboratório foi aceito para publicação na Antimicrobial Agents and Chemotherapy, uma revista de prestígio no meio científico, em biotecnologia, farmácia e química.
Rocha conta que desde 2000, o professor e pesquisador Adrian Martin Pohlit, coordenador do laboratório, se propôs a estudar as plantas que os moradores utilizavam contra a malária. Das cerca de 40 espécies encontradas, 15 substâncias bioativas foram isoladas e seus efeitos são pesquisados pelo Lapaam. “Selecionado um grupo de plantas, foram preparados extratos vegetais, analisados quimicamente, e depois fizemos estudos farmacológicos. Porque uma coisa é a população utilizar e dizer que é eficaz e outra, é isolar o princípio ativo e mostrar que tem atividade. Nós conseguimos isso”, disse Rocha.
O Laboratório de Malária e Dengue do Inpa também atua nas pesquisas, em parceria com a Fundação de Medicina Tropical do Amazonas.
TESTES
Entre as substâncias mais promissoras está o 4-nerolidilcatecol (4-NC), extraído da Piper peltatum, uma planta medicinal popularmente conhecida como caapeba-do-norte ou pariparoba. Seu chá é utilizado no tratamento da malária, dificuldades de digestão, infecções no sistema urinário, febre e picadas de inseto, dentre outras aplicações.
Segundo Rocha, não é possível precisar quando o medicamento estará disponível, o que também depende do interesse da indústria farmacêutica, mas disse que várias etapas importantes já foram cumpridas. “Para o desenvolvimento de drogas, é necessário testar in vitro nos parasitas, depois em animais, analisamos a toxidade, e todos esses testes já foram feitos. A substância não é tóxica para as pessoas só mata o parasita”, explicou.
A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários parasitas do gênero Plasmodium, transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles e apresenta cura se for tratada de forma correta e a tempo. Os parasitas se depositam no fígado da pessoa infectada, onde amadurecem e se reproduzem. A doença pode evoluir para a forma grave e até matar.
A maioria dos casos de malária se concentra na região Amazônica, área endêmica para a doença. Nas demais regiões, apesar das poucas notificações, segundo o Ministério da Saúde, a doença não pode ser negligenciada, pois se observa uma letalidade maior que na Amazônia.
(Agência Brasil)

sábado, 25 de abril de 2015

O FANTASMA DO PLANALTO

Dilma é 'o fantasma do Planalto', diz a revista inglesa The Economist

A mais recente edição da revista inglesa The Economist traz um artigo crítico sobre a gestão da presidente Dilma Rousseff, classificando a petista como "O Fantasma do Planalto". O texto fala das recentes manifestações de rua contra a presidente e o PT, frisando que os que foram para as vias públicas já ganharam mais do que imaginam, pois em menos de quatro meses após o início de seu segundo mandato consecutivo Dilma continua em seu cargo, mas para muitos efeitos práticos, não está mais no poder.
Quem comanda a economia é o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e o PMDB detém as rédeas da política. Além disso, o seu partido, o PT, não toma mais as decisões em Brasília. O texto destaca as dificuldades de Dilma se manter no poder, citando que a incendiária combinação da deterioração da economia com o grande escândalo de corrupção na Petrobras contribuiu para derrubar seu índice de popularidade.
E lembra a pesquisa Datafolha, divulgada no dia 11 de abril, na qual 63% dos entrevistados se dizem favoráveis ao impeachment da presidente. Ao falar sobre o tema, a revista diz que a oposição busca pareceres jurídicos para saber se ela pode ser acusada em razão do escândalo da Petrobras ou pela violação da Lei de Responsabilidade Fiscal.
O texto diz que a situação atual é um grande revés para o PT, que durante anos dominou a política brasileira graças ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. E que o mais dramático "nessa hemorragia do poder presidencial" é que Dilma tem ainda pela frente quase quatro anos de mandato.
"Nesse tempo a economia vai certamente piorar antes de melhorar", diz a publicação, indagando se ela sobreviverá. Em outro trecho, o artigo faz um contraponto de que como ex-guerrilheira que já sobreviveu à tortura, dificilmente pode-se esperar que Dilma renuncie.
Apesar das duras críticas, a revista diz que o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso, classificado de líder intelectual da oposição, tem razão ao advertir que o impeachment neste momento seria uma temeridade. E argumenta que os movimentos sociais, por trás dos protestos de rua, poderiam gastar o seu tempo nos próximos três anos promovendo a reforma política, pressionando a Justiça para punir os responsáveis no caso do petrolão e reinventando a moribunda oposição. No final do texto, a The Economist questiona se Dilma Rousseff, "quase sem amigos" e com um longo e desanimador trabalho pela frente terá a coragem necessária para tentar recuperar o poder que perdeu.

SEM APELAÇÃO

Indonésia oficializa fuzilamento de brasileiro em 72 horas

Folha de S. Paulo:

Blog do Jeso

O paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte, condenado à morte na Indonésia por tráfico de drogas, foi oficialmente informado neste sábado que será executado.
A data das execuções, que são por fuzilamento, não foi anunciada.
A lei indonésia prevê que os presos sejam informados com 72 horas de antecedência, o que foi feito neste sábado, informaram o Itamaraty e o advogado de Gularte.
O brasileiro Rodrigo Muxfeldt Gularte
Rodirgo Gularte e familiares
Assim, as penas poderão ser cumpridas a partir da tarde de terça-feira (horário local).
Gularte, de 42 anos, foi preso em julho de 2004 após tentar entrar na Indonésia com 6kg de cocaína escondidos em pranchas de surfe. Ele foi condenado à morte em 2005.
A família tentava convencer autoridades a reverter a pena após Gularte ter sido diagnosticado com esquizofrenia.
Uma equipe médica reavaliou o brasileiro na prisão em março à pedido da Procuradoria Geral indonésia, mas o resultado deste laudo não foi divulgado.
Ele será o segundo brasileiro a ser executado na Indonésia. Em janeiro, o carioca Marco Archer Cardoso Moreira foi fuzilado após ser condenado à morte por tráfico de drogas.


quarta-feira, 22 de abril de 2015

-QUE CULTURA!!! (HERRAR É UMANO)


C.P.I. NO CAMINHO DA PREFEITA ELIENE

Sem sessão, apresentação de pedido de CPI contra a prefeita ficou para semana que vem

 Os vereadores de Itaituba, em sua maioria, estavam reunidos em uma sala da Câmara Municipal discutindo a apresentação de um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

Às 9:15, no limite da tolerância, o presidente João Bastos Rodrigues (PP) abriu a sessão, que seria a única desta semana. Como apenas quatro vereadores estavam no plenário, (Cebola, Maria Pretinha, Dadinho e Toínho Piloto) ele abriu os trabalhos, foi feita a chamada pela secretária e depois deu por encerrada às 9:20.

Do ponto de vista do cumprimento do horário, Cebola agiu corretamente e os demais edis não tem o direito de reclamar dele. Mas, juntou-se a fome com a vontade de comer, pois se a sessão acontecesse, ela teria tudo para ser muito complicada para o governo municipal. Então, Como os quatro vereadores que estavam no plenário são da base do governo, nada melhor do que dar por encerrados prematuramente os trabalhos.

Quando os primeiros vereadores que participavam da reunião fechada desceram, a sessão já havia sido encerrada.

Em conversa com o vereador João Paulo (PT), ele informou que o pedido deverá ser apresentado na próxima terça-feira, mas, demonstrou preocupação com a relutância de alguns vereadores da base que haviam dito que assinariam o pedido de CPI, pois houve entre eles quem dissesse que era preciso analisar melhor a situação.

A oposição está determinada a entrar com o pedido para apurar denúncias de desvios de recursos do FUNDEB feitos pelo vereador Peninha (PMDB).

Apesar disso, o pedido de CPI tem tudo para ser apresentado terça-feira que vem.

João Paulo disse ao blog, que além das denúncias já relatadas pelo vereador Peninha, há outras questões envolvendo a verba do FUNDEB que terão que ser apuradas, como a utilização de empresas criadas para prestar serviços à Secretaria de Educação de Itaituba, cujos endereços são residências, empresas essas que não tem folha de pagamento.

Para o vereador Manoel Diniz, a administração da prefeita Eliene Nunes perdeu completamente o rumo. Sua preocupação aumenta na medida em que não vê ações do governo municipal no sentido de mudar a situação, que é muito ruim para o município como um todo.

A denúncia do vereador Peninha ganhou grande repercussão, porque além de ter sido feita da tribuna da Câmara, foi publicada em seu blog e no jornal O Impacto, de Santarém. Este blog reproduz uma parte do texto publicado.

Na sua escalada de investigação, Peninha localizou até a casa dos pais do Secretario de Administração, Francisco Erisvan Bezerra, como endereço de uma firma que presta serviço ao município. Trata-se da firma ODAVIAS FERNANDES DA SILVA-ME, inscrita no CNPJ/MF nº 34.921.445/0001-07.

A referida firma, segundo o espelho da inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, consta o endereço da empresa na Avenida Maranhão(13ª) nº 419. Na prefeitura este imóvel está em nome de Antônio Gomes Veras. Esta empresa foi contratada pelo valor de R$ 1.192.100,00 para prestação de serviços de manutenção elétrica e hidráulica para atender as demandas das secretarias e fundos do município de Itaituba.

Na prestação de contas do município de Itaituba de 2014, consta apenas 13 pagamentos, no valor de R$ 222.558,92 para a empresa ODAVIAS FERNANDES DA SILVA. Todo este pagamento, alega Peninha foi feito com dinheiro do FUNDEB pelos possíveis serviços prestados nas escolas municipais. Só no período de 10 a 22 de Dezembro de 2014, foram efetuados cinco pagamentos no valor de R$ 111.538,00.

Essas denúncias motivaram o vereador Peninha a articular a apresentação do pedido de CPI, que conta com a simpatia de alguns vereadores da base aliada, descontentes com o tratamento que recebem do governo e diretamente da prefeita, com quem tem até dificuldades para conversar ou para serem recebidos.

Resta saber até onde vai essa insatisfação, ou até onde chega a incompetência do governo de se mobilizar para desarticular esse movimento da oposição.

Até agora a articulação política da prefeita Eliene tem sido praticamente nula.

Desgoverno de Todos passa por um momento crítico e por uma prova de fogo. Se mostrar capacidade para sair dessa, poderá renovar as esperanças daqueles que fazem parte do “status quo”.
__________
Extraido do Blog do J. Parente

AGENTES DO IBAMA SÃO RECEBIDOS A TIROS AO FISCALIZAR GARIMPO ILEGAL NO PARÁ!

Brasilien Operation im Land der Kayapo Indianer

Agentes são recebidos a tiros ao fiscalizar garimpo ilegal em terras indígenas no Pará

Operação conjunta do Ibama e da Funai tenta expulsar invasores da Terra Indígena Kayapó, no Pará. Para a extração ilegal do ouro, garimpeiros aliciam indígenas e investem em armas de fogo.
Quando partem para uma operação de combate ao crime ambiental, os agentes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) sempre preveem que enfrentarão algum tipo de resistência. Mas nesta quinta-feira (16/04) a situação foi ainda mais grave: eles foram recebidos a tiros numa operação contra o garimpo na Terra Indígena Kayapó, no Pará. Dois helicópteros participavam da ação, um deles foi atingido. As aeronaves transportavam quatro agentes do Ibama, um agente da Fundação Nacional do Índio (Funai) e dois policiais militares até uma área de garimpo ilegal conhecida como Santili. O grupo estava em busca de escavadeiras hidráulicas usadas pelos garimpeiros. Um homem escondido na mata disparou cinco vezes contra o helicóptero que dava cobertura à equipe. Em seguida, houve troca de tiros com os agentes em terra, e o homem fugiu pela mata fechada. Ninguém ficou ferido. Um dos tiros atravessou a fuselagem do helicóptero e atingiu o banco traseiro. Por sorte, o ocupante daquele assento havia acabado de desembarcar: Wilson Rocha, chefe de operações do Ibama.
"Sabemos que existe armamento de grosso calibre nessas regiões. Tivemos informações sobre uma arma de calibre ponto 50 (capaz de derrubar um helicóptero). Apesar de agir primeiro com segurança, a gente age também prevendo que possa haver um contato direto, como aconteceu hoje", disse à DW Brasil, que acompanhou a ação. "Foi a primeira vez que eu vi isso acontecer", disse o piloto do helicóptero atingido, Sílvio Chote, que participa de operações do Ibama há 15 anos. Apesar do dano na fuselagem, o helicóptero conseguiu retirar o grupo do local. Desde o ano passado, Funai e Ibama articulam uma parceria para expulsar os garimpeiros das reservas. A TI Kayapó é uma das que mais sofrem os impactos dessa atividade ilegal.
Comércio ilegal de ouro: A região é habitada pelos índios da etnia kayapó. O decreto de demarcação da Terra Indígena (TI) foi assinado em 1991. Os mais de 3 milhões de hectares de Floresta Amazônica preservada são uma parte do pouco que resta no sul do Pará. A extração de minério e madeira é proibida por lei em terras indígenas. Mas, segundo a Funai, os índios são o tempo todo aliciados por garimpeiros, que pedem um tipo de "permissão" para colocar máquinas na reserva. O garimpo do Santili existe há mais de 20 anos. As primeiras fendas para extrair o ouro foram feitas quando a atividade ainda era liberada, antes de uma lei de 1991 proibir o garimpo em todo o território nacional. Em troca,os garimpeiros oferecem aos índios de 10% a 15% do ouro extraído. Normalmente, o ouro é trocado por carros, motos e outros bens nas cidades de Redenção e Cumaru, as mais próximas. "Mas a maioria das aldeias são contrárias a isso. Das 29 dentro da TI Kayapó, 24 não admitem o garimpo em suas terras", ressalta Paulo Roberto de Azevedo Junior, técnico operacional da Funai. Ele atua junto aos indígenas há 20 anos, sete dos quais dedicados aos kayapós. "Nós tentamos mostrar aos índios que a atividade ilegal não compensa. A prova disso é que eles nunca enriqueceram com o garimpo."
Combate ao crime: A operação em curso na TI Kayapó começou na quarta-feira e segue até a próxima semana. A logística é complexa: para chegar até o local são cerca de uma hora de helicóptero e mais de cinco de carro e barco. "O principal objetivo é frear esse tipo de degradação com a destruição do maquinário. É difícil montar a logística para remover esse material da TI, por isso o destruímos", explica Rocha, que coordena os 20 homens que atuam na operação. No garimpo do Satili, duas escavadeiras hidráulicas foram destruídas. Esse equipamento tem capacidade para cavar um poço de 10 metros quadrados em até 10 horas e custa de 250 mil a 500 mil reais. Um acampamento, dois tratores e duas caçambas também foram desmantelados.
Rede de ilegalidade: No dia anterior, os agentes haviam destruído um caminhão, uma moto e 800 litros de diesel no garimpo conhecido como Maria Bonita, também na TI Kayapó. O dono do caminhão admitiu manter um garimpo no local e disse que o combustível abasteceria uma escavadeira hidráulica, que havia sido removida da área um dia antes, por medo da fiscalização. O homem foi encaminhado pelo Ibama à Polícia Federal de Redenção, que registrou o flagrante e liberou o suspeito depois do pagamento de fiança de mil reais. O Ibama o autuou em 10 mil reais por transportar ilegalmente carga perigosa. Há suspeitas de que grandes empresários do Pará e de outros estados estejam envolvidos no financiamento do garimpo em terras indígenas. Paralelamente, o Ministério Público do Pará tem cinco investigações em andamento para apurar quem está por trás da extração ilegal do ouro na região.
MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO: Amazônia reduziu pela metade capacidade de absorver CO2. Estudo realizado pela revista "Nature" ao longo de 30 anos mostra que, pela primeira vez, capacidade de absorver dióxido de carbono foi superada pelas emissões de combustíveis fósseis. (19.03.2015). UE lidera importação de produtos de áreas desmatadas Estudo aponta que europeus são maiores consumidores de soja, carne, couro e óleo de palma vindos de regiões desflorestadas ilegalmente em países como Brasil. Para ONG, falta maior controle entre importador e exportador. (17.03.2015) .

Extraio do Blog Politica com Pimenta Malagueta