RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

sábado, 31 de agosto de 2013

SUICÍDIO MORAL

Na semana passada, a Câmara dos Deputados enxovalhou as instituições ao preservar o mandato de Natan Donadon, corrupto condenado pelo Supremo Tribunal Federal, que cumpre pena de prisão há dois meses. A decisão criou o primeiro híbrido de parlamentar presidiário na história do Brasil – mas o pior é que pode ser apenas o prelúdio na formação de uma Bancada da Papuda.


"Nossa medicina é quase de curandeirismo", diz doutor cubano

Gilberto Velazco Serrano, de 32 anos, conta por que, em 2006, desertou de uma missão de seu país na Bolívia - na qual os médicos eram vigiados por paramilitares

Aretha Yarak
O cubano Gilberto Velazco Serrano, de 32 anos, é médico. Na ilha dos irmãos Castro ele aprendeu seu ofício em meio a livros desatualizados e à falta crônica de medicamentos e de equipamentos. Os sonhos de ajudar os desamparados bateu de frente, ainda durante sua formação universitária, com a dura realidade de seu país: falta de infraestrutura, doutrinação política e arbitrariedade por parte do governo. "É triste, mas eu diria que o que se pratica em Cuba é uma medicina quase de curandeirismo”, diz  Velazco. 
Ao ser enviado à Bolívia em 2006, para o que seria uma ação humanitária, o médico se viu em meio a uma manobra política, que visava pregar a ideologia comunista. “A brigada tinha cerca de 10 paramilitares, que estavam ali para nos dizer o que fazer”. Velazco não suportou a servidão forçada e fugiu. Sua primeira parada foi pedir abrigo político no Brasil, que permitiu sua estada apenas de maneira provisória. Hoje, ele mora com a família em Miami, nos Estados Unidos, onde tem asilo político e estuda para revalidar seu diploma. De lá, ele concedeu a seguinte entrevista ao site de VEJA:
Como os médicos são selecionados para as missões?
Eles são obrigados a participar. Em Cuba, se é obrigado a tudo, o governo diz até o que você deve comer e o que estudar. As brigadas médicas são apenas uma extensão disso. Se eles precisam de 100 médicos para uma missão, você precisa estar disponível. Normalmente, eles faziam uma filtragem ideológica, selecionavam pessoas alinhadas ao regime. Mas com tantas colaborações internacionais, acredito que essa filtragem esteja menos rígida ou tenha até acabado.
Como foi sua missão?
Fomos enviados 140 médicos para a Bolívia em 2006. Disseram que íamos ficar no país por três meses para ajudar a população após uma enchente. Quando cheguei lá, fiquei sabendo que não chovia há meses. Era tudo mentira. Os três meses iniciais viraram dois anos. O pior de tudo é que o grupo de 140 pessoas não era formado apenas por médicos - havia pelo menos 10 paramilitares. A chefe da brigada, por exemplo, não era médica. Os paramilitares estavam infiltrados para impedir que a gente fugisse.
Paramilitares?
Vi armas dentro das casas onde eles moravam. Eles andavam com dinheiro e viviam em mansões, enquanto nós éramos obrigados a morar nos hospitais com os pacientes internados. Quando chegamos a Havana para embarcar para a Bolívia, assinamos uma lista para registro. Eram 14 listas com 10 nomes cada. Em uma delas, nenhum dos médicos pode assinar. Essa era a lista que tinha os nomes dos paramilitares.
Como era o trabalho dos paramilitares?
Não me esqueço do que a chefe da brigada disse: “Vocês são guerrilheiros, não médicos. Não viemos à Bolívia tratar doenças parasitárias, vocês são guerrilheiros que vieram ganhar a luta que Che Guevara não pode terminar”. Eles nos diziam o que fazer, como nos comportar e eram os responsáveis por evitar deserções e impedir que fugíssemos. Na Bolívia, ela nos disse que deveríamos estudar a catarata. Estávamos lá, a priori, para a atenção básica – não para operações como catarata. Mas tratar a catarata, uma cirurgia muito simples, tinha um efeito psicológico no paciente e também na família. Todos ficariam agradecidos à brigada cubana.
Você foi obrigado a fazer algo que não quisesse?
Certa vez, eu fui para Santa Cruz para uma reunião, lá me disseram que eu teria de ficar no telefone, para atender informações dos médicos e fazer estatísticas. O objetivo era cadastrar o número de atendimentos feitos naquele dia. Alguns médicos ligavam para passar informações, outros não. Eu precisava falar com todos, do contrário os líderes saíam à caça daquele com quem eu não havia conversado. Quando terminei o relatório, 603 pacientes tinham sido atendidos. Na teoria, estávamos em 140 médicos na Bolívia, mas foi divulgado oficialmente que o grupo seria de 680. Então como poderiam ter sido feitas apenas 603 consultas? Acabei tendo que alterar os dados, já que o estabelecido era um mínimo de 72 atendimentos por médico ao dia. Os dados foram falsificados.
Como é a formação de um médico em Cuba?
Muito ruim. É uma graduação extremamente ideologizada, as aulas são teóricas, os livros são velhos e desatualizados. Alguns tinham até páginas perdidas. Aprendi sobre as doenças na literatura médica, porque não tinha reativo de glicemia para fazer um exame, por exemplo. Não dava para fazer hemograma. A máquina de raio-X só podia ser usada em casos extremos. Os hospitais tinham barata, ratos e, às vezes, faltava até água. Vi diversos pacientes que só foram medicados porque os parentes mandavam remédios dos Estados Unidos. Aspirina, por exemplo, era artigo raro. É triste, mas eu diria que é uma medicina quase de curandeiro. Você fala para o paciente que ele deveria tomar tal remédio. Mas não tem. Aí você acaba tendo que indicar um chá, um suco.
Como era feita essa "graduação extremamente ideologizada" que o senhor menciona?
Tínhamos uma disciplina chamada preparação militar. Ficávamos duas semanas por ano fora da universidade para atender a essa demanda. Segundo o governo cubano, o imperialismo iria atacar a ilha e tínhamos que nos defender. Assim, estudávamos tudo sobre bombas químicas, aprendíamos a atirar com rifle, a fazer maquiagem de guerra e a nos arrastar no chão. Mas isso não é algo exclusivo na faculdade de medicina, são ensinamentos dados até a crianças.
Como é o sistema de saúde de Cuba?
O país está vivendo uma epidemia de cólera. Nas últimas décadas não havia registro dessa doença. Agora, até a capital Havana está em crise. A cólera é uma doença típica da pobreza extrema, ela não é facilmente transmissível. Isso acontece porque o sistema público de saúde está deteriorado. Quase não existem mais médicos em Cuba, em função das missões.
Por que você resolveu fugir da missão na Bolívia?
Nasci em Cuba, estudei em Cuba, passei minha vida na ilha. Minha realidade era: ao me formar médico eu teria um salário de 25 dólares, sem permissão para sair do país, tendo que fazer o que o governo me obrigasse a fazer. Em Cuba, o paramédico é uma propriedade do governo. A Bolívia era um país um pouco mais livre, mas, supostamente, eu tinha sido enviado para trabalhar por apenas três meses. Lá, me avisaram que eu teria de ficar por dois anos. Eu não tinha opção. Eram pagos 5.000 dólares por médico, mas eu recebia apenas 100 dólares: 80 em alimentos que eles me davam e os 20 em dinheiro. A verdade é que eu nunca fui pago corretamente, já que médico cubano não pode ter dinheiro em mãos, se não compra a fuga. Todas essas condições eram insustentáveis.
Você pediu asilo no Brasil?
Pedi que o Brasil me ajudasse no refúgio. Aleguei que faria o Revalida e iria para o Nordeste trabalhar em regiões pobres, mas a Polícia Federal disse que não poderia regularizar minha situação. Consegui um refúgio temporário, válido de 1 de novembro de 2006 a 4 de fevereiro de 2007. Nesse meio tempo, fui à embaixada dos Estados Unidos e fui aprovado.
Após a sua deserção, sua família sofreu algum tipo de punição?
Eles foram penalizados e tiveram de ficar três anos sem poder sair de Cuba. Meus pais nunca receberam um centavo do governo cubano enquanto estive na Bolívia, mas sofreram represálias depois que eu decidi fugir.
Quando você foi enviado à Bolívia era um recém-formado. A primeira leva de cubanos no Brasil é composta por médicos mais experientes...
Pelo o que vivi, sei que isso é tudo uma montagem de doutrinação. Essas pessoas são mais velhas porque os jovens como eu não querem a ditadura. Eu saí de Cuba e não voltei mais. No caso das pessoas mais velhas, talvez eles tenham família, marido, filhos em Cuba. É mais improvável que optem pela fuga e deixem seus familiares para trás. Geralmente, são pessoas que vivem aterrorizadas, que só podem falar com a imprensa quando autorizadas.
Os médicos cubanos que estão no Brasil deveriam fazer o Revalida?
Sim. Em Cuba, os médicos têm de passar por uma revalidação para praticar a medicina dentro do país. Sou favorável que os médicos estrangeiros trabalhem no Brasil, mas eles precisam se adequar à legislação local. Além do mais, a formação médica em Cuba está muito crítica. Eu passei o fim da minha graduação dentro de um programa especial de emergência. A ideia era que eles reduzissem em um ano minha formação, para que eu pudesse ser enviado à Bolívia. O governo cubano está fazendo isso: acelerando a graduação para poder enviar os médicos em missões ao exterior.

Jovem procura mãe

''Boa tarde gostaria muito que me ajudassem. Estou a procura da minha mãe que não vejo desde meus 2 anos de idade e soube que ela mora em Alter do chão. Se conhecerem alguém que se chama Maria Sivanilda de Sousa Pedroso (FOTO) conhecida como Nilda e que tenha um filho que se chama Yure me avisem por favor. Ou se puderem anunciar em alguma radio, sei lá, eu já tentei de muitas maneiras mais não está dando muito certo. Gostaria muito de conhecer ela e espero que me ajudem a divulgar. Desde já agradeço muito.''

SUELI DO SINTEPP DENUNCIA DESVIO NO FUNDEB DE ITAITUBA

Por Anderson Pantoja
"O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, subsede de Itaituba–SINTEPP,encaminhou documento à Câmara de Vereadores de Itaituba, denunciando uma serie de irregularidades que estão sendo praticadas pela administração municipal com o dinheiro do FUNDEB".
Segundo o documento, assinado pelos coordenadores da entidade Reginaldo do Carmo Ramos e Antonia Sueli Sousa, a lotação dos profissionais da educação no inicio do ano letivo foi efetuada em desacordo com a portaria de lotação e de acordo com os interesses com os interesses políticos.
Também denunciaram os representantes da categoria, que os profissionais da educação, contratados não estão sendo valorizados, já que possuem nível superior e recebem salários achatados e inferiores a sua qualificação, contrariando as promessas de campanha da prefeita Eliene Nunes.
Porém, todas as denuncias são graves, mas o desvio do recurso do Fundeb para pagamento de altos salários de funcionários lotados na SEMED mediante o acumulo de vantagens e gratificações, fere o RJU e a Lei do FUNDEB. Inclusive funcionários (professores) com desvio de função, ganhando do FUNDEB, cedidos para outras repartições públicas.
Entre outras irregularidades, o documento afirma que foi feita a substituição de conselheiros do FUNDEB, “nas coxas” comprometendo a autonomia do mesmo no processo de controle social, falta de transparência na aplicabilidade dos recursos do FUNDEB, com a falta de licitação para beneficiar apadrinhados políticos de campanha da prefeita, descontos em contracheques de professores na Zona Rural, rotulando os mesmos de “preguiçosos” e irresponsáveis, prejudicando diretamente os alunos atendidos na área rural do município de Itaituba.
Outro ponto, abordado pela entidade é com relação a folha de pagamento dos servidores. A denuncia afirma que a Folha de Pagamento dos servidores do município de Itaituba extrapola o permitido por lei, para cumprir acordos políticos de campanha, num verdadeiro “cabide de emprego” 
 No documento, o SINTEPP pede aos vereadores providência e espaço na Casa de Leis para expor a atual situação da educação em Itaituba.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

AC IDA DE PEP IT A ES UAS CRAT ERA S



Estou chegando agora no final da tarde em Itaituba, procedente de Jacareacanga, para ir hoje ás 21 horas para Santarém via azul, estou entrado na cidade passando pela ponte do Passo Tudo, como o bip de meu celular soou resolvo ligar meu notebook e me antenar na rede mundial de computadores através da net.

 
Como é bonita essa área da Buriti perto do parque de exposição agropecuaria, hhsfft kmjd p ôrra que cara lho éisssso me u note boo k  ppif oou bem onde é o cheeeir a p eiiido  perrrt o dag arapeeeiraaa pare cee queee det onarrram uma b ombaa teeeem cr ater as praaa t oddo lado, ummm  f ilhha dap utta bemmmm e mm fffrenteo poosst o dadddo jjog ooou ummm a caçammmmbaaaa prac imma dem immm, mand eiii o motoooori sta p raa parrra  d o carroo e escccumlhammmbe i o barrbeirro – Filh aa dap uta tuuu que r me mat ar é isssooo???

 Mme de ssculpe é quec aí numm bbura co dapr efeit a. 

fffffffo i aí q eu ví  que ta va cheggan do per to do p o sto equatori al e vi um monnt e de gennnte cav andooo um bur ac o enoor me p ra enterrrra r os bur aq uiiinhos do s assssesssssssso res dap refei ta q ue ta p ra br as ilia p ar a f al ar c om o pes ssssoal do DNNNI T.

nãã o seiii q uem tev e maaaaaaais prrrrreju izo e u que de i um a porra da no me u noteboo k pen sssandddo que tavvvv a escccumlham badooo ou o mot orisssta dooo m eu lad o que tav a com u m furrruncu lo no bummmm bum e c om cerrtezzz a q uand  o chhheg amos em casssa sem tiu que ccom a burra q ueira com tan to solav anco o p obreee de s eu tumo r ooo  fur ou e o fe z foi tttom ar no c u d ev ezzzzz.. 
________
Isso é verdade minha Cunhada Shirley Coloral. Outra vez passo por aí

“CLIMA TENSO NO GARIMPO DO SÃO DOMINGOS”

EMPRESA USA FORÇA FEDERAL PARA RETIRAR GARIMPEIROS DE SUA ÁREA

Área onde está ocorrendo o conflito.


Informações procedentes do garimpo do São Domimgos dão conta que o clima é tenso, devido no final da tarde de hoje, funcionários da empresa Aurora Gold Minerações Ltda acompanhados de agentes da Policia Federal, SEMA Estadual e Policia Ambiental  entraram na área para retirar garimpeiros que há anos estão trabalhando na região.
Ocorre que as terras onde os garimpeiros estão trabalhando foram requeridas pela empresa. A empresa possui Alvará de Pesquisa,  de uma área de de 5.000 hectares,que vai vencer somente em 2015, que exatamente em cima desta área que os garimpeiros estão trabalhando há mais de 40 anos.Os agentes apreenderam vários muinhos que foram conduzidos até o acampamento da empresa Aurora no próprio garimpo do São Domingos.

Os garimpeiros ameaçam invadir o acampamento da Aurora, caso os equipamentos não sejam  devolvidos e querem permanecer trabalhando na área, que foi requerida pela empresa, desrespeitando o tempo de serviço dos garimpeiros na área, já que quando a Aurora requereu o subsolo sabia que havia centenas de garimpeiros trabalhando ali. Os garimpeiros se propõem a conversar com a empresa, mas querem continuar trabalhando na área. Amanhã, segundo noticias do garimpo São Domingos, a fiscalização vai voltar a área para apreender novos equipamentos e a comunidade ameaçar enfrentar os agentes caso queiram levar os equipamentos.Uma coisa é certa: dificilmente os garimpeiros vão legalizar esta área no nomes deles, já que existe um ALVARÁ DE PESQUISA  sobre a área, o que dá prioridade a empresa, há não ser que a empresa desista da pesquisa ou permita que os garimpeiros trabalhem na área. Caso o contrário, os garimpeiros vão ser retirados, já que não vão poder trabalhar ilegalmente naquela região.
_______
Blog do Peninha

Jiboia ataca e engole macaco inteiro na Amazônia


Foto: Divulgação / LiveScience
Cientistas brasileiros capturaram um momento raro, na Floresta Amazônica, no qual uma jiboia ataca uma macaca bugio adulta e a devora inteira sobre uma árvore. O flagra, feito por uma equipe de brasileiros, foi divulgado pelo site LiveScience.
O ataque é considerado especial porque macacos costumam ser hábeis em se proteger dos predadores ao passo que jiboias costumam optar por presas menores, como roedores e aves.
Um vídeo do registro foi divulgado na internet.
Ao site, Júlio César Bicca-Marques, pesquisador da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, disse que a macaca não viu a cobra à espreita na árvore. O estudioso sugeriu ainda que cobras atacam os macacos mais do que se pensava anteriormente.
Foto: Divulgação / LiveScience
Os mamíferos, que têm boa visão, se defendem vivendo em grupos e mantendo-se atentos às ameaças. Mas a presa atacada havia se separado de seu grupo momentos antes do ataque.
A jiboia supostamente atingiu a macaca e rapidamente a envolveu em um aperto fatal, enrolando-a em seu corpo musculoso. A bugio tentou libertar-se segurando em uma árvore, mas acabou esmagada e, em seguida, devorada.

Policiais são atacados com flechas em confronto com índios

Pelo menos quatro policiais e um indígena sofreram ferimentos, diz a BM.

Do G1 RS
Protestos dos índios em Porto Alegre (Foto: Divulgação/9ºBPM) 
Uma das lanças atirados por índios atravessou coturno de policial, diz a Brigada Militar (Foto: Divulgação/9ºBPM)
Pelo menos um manifestante e quatro policiais militares ficaram feridos durante um confronto entre indígenas e a Brigada Militar na tarde desta sexta-feira (30) em frente ao Palácio Piratini, no centro de Porto Alegre. Depois de um ato que começou pacífico pela manhã, os índios atiraram flechas na direção dos policiais, diz a corporação.
"O cacique começou a fazer uso da palavra e disse que iam invadir o Piratini. Os que estavam mais atrás derrubaram os gradis, e a polícia mandou que recuassem. Foi quando começaram a atirar flechas, lanças e pedras contra a Tropa de Choque", afirmou o comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), coronel João Diniz Godoy, à Rádio Gaúcha.
Segundo o coronel, a Brigada Militar reagiu com bombas de efeito moral e gás lacrimogênio. Não foram usadas balas de borracha, garante a polícia. Entre os feridos, de acordo com a BM, está um policial que teve o pé atravessado por uma lança. Um indígena foi atendido pelo Samu no local e levado ao Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre. LEIA MAIS

-QUE CULTURA!


A ONÇA BRAVA MOSTRA AS GARRAS, E AMEAÇA ACENDER O RASTILHO DE PÓLVORA

SEMMA E AS RELAÇÕES PROMÍSCUAS

A SECRETARIA MUNICÍPIO DE MEIO AMBIENTE VIVE UM MOMENTO ÚNICO.

A SECRETÁRIA NÃO PODE 'PREGAR' O OLHO, POIS QUE O DIRETOR DE MEIO AMBIENTE, CAPITANEADO POR UM EMPRESÁRIO DO RAMO DE OURO, TÁ DOIDINHO PARA SER O SECRETÁRIO DE MEIO AMBIENTE. VIDE SÍTIO http://www.mgamineracao.com.br/pordentro/noticias/mat_DNPM.html;

ESTE MESMO MESMO DIRETOR TEM ASSESSORIA DE SEUS SOBRINHOS;

GEÓLOGO DA SEMMA, VINDO PARA SER NOVO SECRETÁRIO DE MEIO AMBIENTE, RESPONDE A VÁRIOS PROCESSOS NA JUSTIÇA FEDERAL, TENDO INCLUSIVE SIDO EXONERADO DO DNPM DE SÃO PAULO;

COBRA-SE R$3.000,00 DE CADA BALSA PARA LIBERAR LICENÇAS!

DIRETOR DE MEIO AMBIENTE RESIDE EM CASA DE FORNECEDOR DA SEMMA!

PPS NÃO ABRIRÁ MÃO DA PASTA DO MEIO AMBIENTE!

PROFESSORA SONDA PESSOA DA PROCURADORIA PARA SER NOVA SECRETÁRIA DE MEIO AMBIENTE!

EMPRESÁRIO  DO RAMO DO OURO, EM DETRIMENTO DO GARIMPEIRO, É QUEM MAIS TEM PLG - PERMISSÃO DE LAVRA GARIMPEIRA.

VEREADOR FALASTRÃO 'CUMPRE' HORÁRIO NA SEMMA!

ESSES ASSUNTOS SERÃO ABORDADOS EM NOVA POSTAGEM, APÓS COLHIMENTO DAS PROVAS!

AGUARDEM!!!!!

DUDIMAR E ELIENE JUNTOS EM BRASILIA POR ITAITUBA

TRANSAMAZÔNICA

TRANSAMAZÔNICA
Com a intervenção do Deputado Dudimar Paxiuba Rodovia Transamazônica será recapeada no perímetro urbano de Itaituba
General Fraxe -DNIT
Em seu pronunciamento na tarde desta quinta-feira, (29/08) na Câmara Federal o Deputado Federal Dudimar Paxiúba(PSDB-PA), agradeceu ao General Fraxe, Diretor Geral do DNIT, Joaquim Maia Brandão Júnior, chefe do Departamento de Engenharia e Construção; bem como, o também General de Brigada, Wagner Oliveira Gonçalves por aceitarem a proposta apresentada pelo Deputado, para finalmente realizar as obras de recapeamento no trecho da Rodovia Transamazônica, perímetro urbano da cidade de Itaituba, Pará.
Visualizar foto na mensagem
Dudimar Paxiuba relatou que “a região do Tapajós, no Estado do Pará, carece de atenção por parte do Governo Federal. São, eu diria inúmeras as dificuldades e carências do povo daquela região. No aspecto da infra-estrutura, principalmente do transporte, que caminha a passos de tartaruga o asfaltamento da BR-163 e da BR-230”.

“O problema mais grave, senhores parlamentares, que eu gostaria de, mais uma vez abordar aqui, diz respeito ao perímetro urbano da BR-230, a popular Transamazônica. Perímetro esse que atravessa a zona urbana da cidade de Itaituba. Esse problema já foi abordado inúmeras vezes por nós aqui nesta tribuna e agora pedindo e até rogando ao DNIT que faça as obras de recapeamento, e duplicação que aquele trecho tanto precisa”.

Em tom de desabafo, o parlamentar itaitubense comentou; “Parece que finalmente nós encontramos a solução para o problema. Ontem estivemos no DNIT, juntamente com a Prefeita de Itaituba, Eliene Nunes, e mais uma vez, fomos muito bem recebidos pelo General Fraxe, o Diretor do DNIT.

“Na oportunidade, o Diretor dizia que o DNIT encontrava-se com muita dificuldade para contratar uma empresa que executasse o serviço; uma vez que o pequeno percurso, (8 KM); não interessa às empresas que prestam esse tipo de serviço. A proposta do DNIT era ampliar o trecho, a fim atrair a atenção de empresas interessadas na recuperação da rodovia no que refere ao perímetro urbano de Itaituba”.

Conforme afirmação do Deputado Dudimar Paxiuba “nós levamos ao Diretor do DNIT a proposta para que convidarmos o Exército a realizar a obra, uma vez que o Exército possui o 9º BEC e o 8º BEC, e eles podem fazer esse trabalho”.

“Autorizados pelo General Fraxe, fomos ao Exercito e lá reunimos com o General Joaquim Maia Brandão Júnior, chefe do Departamento de Engenharia e Construção, e o General de Brigada Wagner Oliveira Gonçalves. Ambos aceitaram a nossa proposta, minha e da Prefeita de Itaituba”. E ainda durante a reunião eles autorizaram os engenheiros militares a fazer contato com o Departamento de Engenharia da Prefeitura de Itaituba e com técnicos do DNIT, tornando conhecida a proposta e em seguida dando andamento ao projeto de recapeamento do perímetro urbano da BR-230. Posteriormente repassando as informações ao General Brandão”.
O Exército vai assumir a responsabilidade com recursos já estão assegurados pelo DNIT e, finalmente, resolver esse problema que tem causado transtornos aos usuários que precisam trafegar por esse trecho daquela rodovia.

“Portanto”, afirmou o Deputado Paxiuba, “mais uma vez, nosso agradecimento ao General Fraxe, Diretor-Geral do DNIT, nosso agradecimento ao Exército, principalmente ao Departamento de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro, nas pessoas do General Brandão e do General de Brigada Wagner. A população de Itaituba e de toda aquela região que utiliza aquele trecho da rodovia Transamazônica agradecem esse cuidado, esse zelo por parte do Departamento de Engenharia do Exército. 

“Vamos aguardar o início das obras, no mais tardar nos próximos 60 dias, para que nós tenhamos aquele trecho da BR-230 pronto para ser entregue à população, sem os riscos que estão ocorrendo agora. Atualmente aquele trecho da estrada se encontra sem condições de trafegabilidade”.

“Muito obrigado ao DNIT e ao Exército Brasileiro”.

Lúcio Freire - Assessor de Imprensa
Postado por José Parente
Com a intervenção do Deputado Dudimar Paxiuba Rodovia Transamazônica será recapeada no perímetro Em seu pronunciamento na tarde desta quinta-feira, (29/08) na Câmara Federal o Deputado Federal Dudimar Paxiúba(PSDB-PA), agradeceu ao General Fraxe, Diretor Geral do DNIT, Joaquim Maia Brandão Júnior, chefe do Departamento de Engenharia e Construção; bem como, o também General de Brigada, Wagner Oliveira Gonçalves por aceitarem a proposta apresentada pelo Deputado, para finalmente realizar as obras de recapeamento no trecho da Rodovia Transamazônica, perímetro urbano da cidade de Itaituba, Pará.
Visualizar foto na mensagem
Dudimar Paxiuba relatou que “a região do Tapajós, no Estado do Pará, carece de atenção por parte do Governo Federal. São, eu diria inúmeras as dificuldades e carências do povo daquela região. No aspecto da infra-estrutura, principalmente do transporte, que caminha a passos de tartaruga o asfaltamento da BR-163 e da BR-230”.

“O problema mais grave, senhores parlamentares, que eu gostaria de, mais uma vez abordar aqui, diz respeito ao perímetro urbano da BR-230, a popular Transamazônica. Perímetro esse que atravessa a zona urbana da cidade de Itaituba. Esse problema já foi abordado inúmeras vezes por nós aqui nesta tribuna e agora pedindo e até rogando ao DNIT que faça as obras de recapeamento, e duplicação que aquele trecho tanto precisa”.

Em tom de desabafo, o parlamentar itaitubense comentou; “Parece que finalmente nós encontramos a solução para o problema. Ontem estivemos no DNIT, juntamente com a Prefeita de Itaituba, Eliene Nunes, e mais uma vez, fomos muito bem recebidos pelo General Fraxe, o Diretor do DNIT.

“Na oportunidade, o Diretor dizia que o DNIT encontrava-se com muita dificuldade para contratar uma empresa que executasse o serviço; uma vez que o pequeno percurso, (8 KM); não interessa às empresas que prestam esse tipo de serviço. A proposta do DNIT era ampliar o trecho, a fim atrair a atenção de empresas interessadas na recuperação da rodovia no que refere ao perímetro urbano de Itaituba”.

Conforme afirmação do Deputado Dudimar Paxiuba “nós levamos ao Diretor do DNIT a proposta para que convidarmos o Exército a realizar a obra, uma vez que o Exército possui o 9º BEC e o 8º BEC, e eles podem fazer esse trabalho”. LEIA MAIS...
__________
Reproduzido do Blog de André Paxiuba
Titulo RP

MÍSTER JUMM FILOSOFANDO

"Um relacionamento é baseado em dois atributos: beleza e paciência. Se der certo, beleza! Se não der, paciência."

"Se você não tem coragem de falar sobre sexo com seu filho, leve-o a um baile funk, que ele vai aprender tudinho!"

"Mulher que escolhe homem pelo bolso, não pode reclamar quando é tratada como mercadoria e Homem que escolhe a mulher pela bunda, não pode reclamar quando tem um relacionamento de merda!

"O homem mais importante na vida de uma mulher não é o primeiro, mas sim aquele que não deixa existir o próximo."

"Se alguém se afastar de você não fique triste. Pode ser a resposta da oração: Livrai-nos do mal, amém!"


"Mesmo que o Lula perca a voz e aprenda a linguagem dos sinais, continuará falando errado, pois lhe falta um dedo."

"Eu era lindo e vivia rodeado de mulheres, mas tive que vender a minha Ferrari."

"Ir a uma churrascaria e pedir salada é o mesmo que ir ao puteiro e pedir um abraço."

"A justiça é cega, mas a injustiça todo mundo vê."

"Em dia de trabalho, qualquer arranhão vira fratura exposta."

"Calça legging é igual a caldo Knnor, deixa qualquer galinha gostosa."

“A corrupção não é uma invenção brasileira, mas a impunidade é uma coisa muito nossa”.
______
Encaminhado pelo impagável Mister JUMM

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

BELA TROCA

vendedor 
O técnico de futebol Paulo Autuori conseguiu uma façanha inédita, trocar uma Dinamite (Vasco) por uma bomba (São Paulo)

Dá-lhe Madruguinha!!!

AS MÉDICAS TEM CARA DE BRASILEIRAS

Por Fernando Molica, jornal O Dia:

Ao cometer a estupidez de dizer que médicas cubanas têm “cara de empregada doméstica”, a jornalista potiguar Micheline Borges fez, sem querer, um grande favor. Escancarou o preconceito de tantos e ressaltou o processo de exclusão de negros do sistema de ensino. Aqui, nos acostumamos com médicos brancos e operários pretos; qualquer perspectiva de mudança — cotas em universidades, por exemplo — assusta muita gente. Também nos acostumamos com filas nos hospitais, com falta de médicos e com médicos que fraudam plantões.

Nos últimos dias, entidades médicas se envolveram como nunca na discussão relacionada à falta de médicos em áreas mais pobres. Estão indignadas não com o problema, mas com a solução encontrada pelo governo federal, que, depois de não conseguir médicos brasileiros em número suficiente, tratou de importar profissionais. Os conselhos de medicina rodaram o jaleco diante da concorrência, parecem os caras que largam a mulher mas não admitem vê-la com outro homem.

No Ceará, médicos cometeram o acinte e a descortesia de vaiar colegas cubanos; quero ver se profissionais aqui do Rio de Janeiro vão fazer o mesmo com plantonistas do hospital estadual de Araruama, aqueles que, em reportagem do SBT, batiam ponto e iam embora.

As entidades alegam que o programa Mais Médicos dribla a lei ao não submeter os estrangeiros à prova que verifica a capacitação de quem se forma no exterior. O argumento é razoável, mas, como eventual paciente, reivindico que exame parecido seja aplicado aos que se diplomam no Brasil. Em 2012, o Conselho de Medicina de São Paulo reprovou 60% dos médicos — brasileiros — que queriam exercer a profissão no estado.

Nessa briga, falta ouvir os maiores interessados, os milhões de cidadãos que vivem sem qualquer tipo de assistência médica. Vale perguntar se eles querem um médico cubano — ou argentino, ou espanhol — ou preferem ficar sem assistência. Eles, os sem-médicos, são contribuintes que, com seus impostos, ajudam a manter as faculdades públicas de Medicina. São os patrões, têm que ser ouvidos e respeitados.

Por último: Micheline, cubanos não têm cara de empregados domésticos, se parecem com a maioria dos brasileiros, daí a sua comparação e o seu susto. Você, ao menosprezá-los, acabou, veja só, elogiando o sistema educacional do país deles.
Mais aqui >Jornalista diz que médicas cubanas parecem 'empregadas domésticas'
E aqui >Médico cubano dá lição de dignidade a colegas brasileiro
Ilustração e Título RP

CONSPIRAÇÃO AVEIRENSE - LÁ BOI "AVÚA" E CAVALO À GALOPE DÁ GOLPE


Um grupo de vereadores de Aveiro, estão tentando a todo custo derrubar o atual prefeito daquele município do poder. O mais incrível é que dois dos quatro vereadores que fazem parte do G4 são do mesmo partido do prefeito (PSC).

O grupo dos quatro vereadores sabem muito bem que a situação do município de Aveiro nunca foi e nem é das melhores, mais mesmo assim estão tentando uma manobra no intuito de derrubar Fuzica do poder. A ação de perseguição dos quatro vereadores em cima do prefeito tem como finalidade , cassar o mandato do prefeito Fuzica e de seu vice prefeito Lúcio nascimento.  A manobra falida dos quatro vereadores tem o intuito de derrubar Fuzica para que em seguida o atual presidente da câmara possa assumir interinamente a açucarada prefeitura de Aveiro.
Os vereadores estão usando como argumentos a questão de uma madeira que foi doada pelo IBAMA para o município. Vale ressaltar que a madeira doada tem prazo e data para ser entregue até a cidade de Aveiro, e segundo o prefeito o prazo de beneficiamento da entrega da madeira ainda não passou. 
Oque ainda não passou pela cabeça dos quatro vereadores rebeldes é que um raio não cai duas vezes em cima de um telhado assim com tanta rapidez. Se atualmente Fuzica fosse cassado do seu mandato pelos vereadores assim como aconteceu na época da ex prefeita Maria Gorete, o presidente da câmara iria assumir a prefeitura.
A sede pelo poder por parte do atual presidente da Câmara   vereador Raimundo Ronilson, mais conhecido por (Preto do Satiro) em assumir a prefeitura é intensa, Preto do Satiro quer mesmo  ver a queda de Fuzica para que seu sonho de ser prefeito se torne realidade. 
Em conversa essa semana com o prefeito de Aveiro, ele nos falou de sua tristeza em ver que vereadores do seu partido estão conspirando contra ele. Ele ainda acrescentou que gostaria de contar com o apoio dos 09 vereadores para que eles pudessem ficar ao seu lado para o ajudarem a desenvolver o município. 
A perseguição contra Fuzica imposta pelos Quatro vereadores é tão grande que na ultima sessão que aconteceu naquela casa de leis os G4 criticaram até o Ônibus que o governo de Fuzica recebeu nos últimos dias, segundo um dos vereadores a condução escolar não era para estar na sede do Município e sim no interior. Fato que revoltou alguns moradores da cidade. A respeito do Ônibus estar na sede do município Fuzica disse que nada mais justo de que os alunos de Aveiro também tenham o direito de usufruir de um transporte escolar. 
Parece que os quatro vereadores ainda não entenderam que Fuzica assumiu a prefeitura de Aveiro atolada de problemas, atualmente o município não esta apto em receber convênios dos Governos do estado e Federal, a prefeitura está totalmente inadimplente, isso seria a hora de uma união entre os poderes para que houvesse uma mudança no quadro geral do município.  
Vereadores de um só mandato -  A população de Aveiro já está de olho nos vereadores que querem a todo custo acabar de afundar o município de Aveiro, qualquer pessoa que tenha um pouco de inteligencia sabe que na situação em que o município se encontra a queda de um prefeito nessa ocasião levaria o município a um caos total. Mais o fato é que o grupo dos G4 quer mesmo e ver o circo pegar fogo.
Só relembrando que vamos a começar a divulgar a partir de agora em diante fotos de vereadores em campanha fazendo doação de combustível em troca de votos. Vamos começar a jogar merda no ventilador para que a população de Aveiro conheça bem melhor os quatro vereadores de um só mandato. Aqui nos matamos a cobra e mostramos o pau, doa a quem doer. Nos próximos dias o MP vai ser acionado.
Fonte : ELIAS JUNIOR NOTÍCIAS
Título e ilustração RP

RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA

O Juiz Federal, na Ação Civil Pública que o Ministério Público Estadual (Dr. Maurim) ingressou contra a União e o DNIT, referente à recuperação da Rod. Transamazônica, na Justiça Federal em Stm, entendeu que o Município de Itaituba (Prefeitura) também é responsável pela manutenção da mesma, no trecho urbano, devendo integrar a lide também como réu. E aí, como fica agora a posição da Prefeita, de jogar a responsabilidade somente para a União/DNIT, ao contrário dos ex-gestores, que pelo menos executavam a manutenção, precária, da Transamazônica.... Se ela conseguir o recurso, ótimo, quem sabe dá para se fazer uma obra com mais qualidade, o que não dá é para esperar, como foi feito estes oito meses, sem qualquer obra paliativa no trecho urbano, ou melhor (ou seria pior), cobrir os buracos com barro e depois arrancar o pouco de asfalto que restava....

Postado por Anônimo no blog NORTON SUSSUARANA
Ilustração: RP 

Câmara cria o primeiro deputado presidiário do Brasil

Congresso 

Natan Donadon, o primeiro parlamentar a cumprir pena de prisão desde a redemocratização do país, não perdeu o mandato de deputado; ele foi salvo em votação secreta na noite dessa quarta-feira; o presidente da Casa Henrique Alves afastou Donadon e convocou o suplente Amir Lando

29/08/2013 - 01:00
À vontade, Donadon 'brinca' na Câmara

Deputado condenado por peculato chega à Casa de camburão, queixa-se aos colegas por ser um preso comum, pede uma comida melhor na cadeia e agradece a Deus (?) pela manutenção do mandato

Gabriel Castro, de Brasília
O deputado Natan Donadon (sem partido/RO) (e), acompanhado do advogado Gilson Cesar Stephanes e do deputado Sergio Moraes, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta quarta-feira (28), dia de sessão que analisará o pedido de sua cassação
O deputado Natan Donadon (sem partido/RO) (e), acompanhado do advogado Gilson Cesar Stephanes e do deputado Sergio Moraes, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta quarta-feira (28), dia de sessão que analisará o pedido de sua cassação (ED FERREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO)
Natan Donadon (sem partido - RO) esteve tão à vontade na Câmara dos Deputados que, enquanto aguardava o fim do prazo da votação, que durou mais de três horas, pediu a palavra para dar um recado em nome de seus colegas de prisão: "A comida lá é muito ruim". 
Donadon, que teve autorização judicial para comparecer à Câmara, chegou à Casa de camburão, algemado – e escondido da imprensa. No dia em que completava dois meses de encarceramento no presídio da Papuda, ele adentrou o plenário de terno, usando o broche de deputado, como qualquer outro detentor de mandato. Foi cumprimentado por alguns colegas. Entre eles, Sérgio Morais (PTB-RS), aquele que certa vez disse estar "se lixando" para a opinião pública, e Eduardo Cunha (RJ), líder do PMDB. Mas a dupla mais próxima ao presidiário era formada por Nilton Capixaba (PTB-RO) e Marcos Rogério (PDT-RO).
Pouco antes do anúncio do resultado final, Rogério dizia a Donadon que o resultado deveria ser favorável ao colega. A avaliação do grupo era que a menção aos sofrimentos do cárcere comoveu muitos parlamentares. Em seu discurso de defesa, Donadon tentou apelar à emoção: com voz mansa, contou os sofrimentos que padece na cadeia. Revelou que a água - fria - do banho acabou quando ele estava ensaboado, preparando-se para ir à sessão da Câmara. O deputado teve, então, de pedir que um colega de cela cedesse algumas garrafas de água que armazenava.
"No presídio sou tratado como um preso qualquer, um preso comum. É muito difícil para mim estar passando por essa situação", queixou-se Donadon. "Eu saí de lá para vir aqui porque eu vim para dizer a verdade. Senão eu não viria", completou o deputado presidiário.

Sentença - O deputado foi condenado por integrar uma quadrilha que desviou oito milhões de reais da Assembleia Legislativa de Rondônia por meio de contratos de publicidade. O STF concluiu que o parlamentar ordenou pagamentos por serviços que nunca foram prestados.
"Nunca fiz nada de ilícito. Nunca desviei um centavo da Assembleia Legislativa do estado de Rondônia. Os pagamentos que eu fiz lá na assembleia, tinha comissão de recebimento de serviços que atesava as notas fiscais", afirmou. "Eu não seria louco para assinar pagamentos sem documentos". O plenário recebeu com frieza os argumentos do deputado, que sempre foi um coadjuvante. 
O processo de cassação do ex-peemedebista LEIA MAIS...

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

DUDIMAR SE SOLIDARIZA COM AGENTES DE SAÚDE

O Deputado Federal Dudimar Paxiuba (PSDB/PA) fez uso da palavra na Tribuna da Câmara na terça-feira, 27/08, para manifestar-se solidário as reivindicações dos Agentes de Saúde. Que segundo ele “está provisoriamente marcada para o dia 03 de setembro a votação do Projeto de Lei Nº 7.495/2006 que trata do piso nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS’s) e dos Agentes de Combate às Endemias (ACE’s)”
Dudimar disse que “em reunião com o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o presidente desta Casa, Deputado Federal Henrique Eduardo Alves, tomou essa decisão, após ouvir do Ministro da Saúde que a proposta não gera custo ao governo”.
Recentemente, o Presidente da Câmara pediu paciência aos representantes dos Agentes de Saúde em razão da impossibilidade de votação do projeto de interesse da categoria devido a pauta se encontrar trancada, o que impedia a apreciação da matéria pelo plenário da Câmara dos Deputados.
Agentes de Saúde de quase todos os estados brasileiros têm comparecido à Câmara para cobrar de seus representantes para que votem com a máxima urgência o projeto que cria um PISO SALARIAL para essa laboriosa categoria profissional.
“Não há mais motivo para tanta espera. Os Agentes de Saúde são protagonistas e não queremos vê-los apenas como produto das relações que contribuíram na formação das suas subjetividades, mas também como seres ativos no convívio familiar, social e profissional que reagem provocando mudanças e transformações em si, no outro e no meio social em que vivem”. Em síntese, são protagonistas, porque se parte da ideia de que é na interação com as outras pessoas do seu meio econômico, cultural, histórico e social, que o ser humano constrói sua subjetividade, personalidade, identidade, constituindo-se assim, em seres únicos.
O conceito de AGENTE significa aquele que age e que exerce alguma ação; que produz algum efeito. Os Agentes de Saúde desenvolvem suas atividades em condições de trabalho que lhes ocasionam sofrimento psíquico por enfrentarem situações desfavoráveis, desde sua constituição como seres social e profissional com inserção no campo de políticas públicas, como o não reconhecimento dos Agentes de Saúde por parte dos demais trabalhadores da área.
O campo de atuação dos Agentes de Saúde abrange não apenas situações complexas de saúde e doença, mas problemas no campo familiar, social, jurídico, econômico, etc... A inexistência de limites entre o ambiente de trabalho, seu conteúdo e o local de moradia dos Agentes implica sobrecarga física e mental.
A indefinição e desinformação sobre as estruturas institucionais de suporte para o trabalho dos Agentes Comunitários compromete sua atuação. Observa-se que estes trabalhadores são integrantes de uma equipe de saúde que deve preocupar-se com a comunidade e realizarem seus trabalhos a partir das necessidades individuais e coletivas.
Para Dudimar Paxiuba “por tudo isso é que clamamos pela urgente aprovação do Projeto de Lei que regulamenta os §§ 4º e 5º do art. 198 da Constituição, que dispõe sobre o aproveitamento de pessoal amparado pelo parágrafo único do art. 2º da Emenda Constitucional nº 51, de 14 de fevereiro de 2006”. “Com a aprovação do referido Projeto de Lei o exercício das atividades de Agente Comunitário de Saúde e de Agente de Combate às Endemias, dar-se-á exclusivamente no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS, na execução das atividades de responsabilidade dos entes federados, mediante vínculo direto entre os referidos Agentes e órgão ou entidade da administração direta, autárquica ou fundacional.
Os Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate às Endemias passarão a ser amparados pela legislação que trata do exercício de atividades em ambientes insalubres e serão consideradas de relevante interesse público.
Os Agentes serão admitidos pelos gestores do SUS e pela Fundação Nacional de Saúde – FUNASA, na forma do disposto no § 4º do art. 198 da Constituição, e submeter-se-ão ao regime jurídico aplicado aos servidores da área de saúde do respectivo ente federativo. A admissão dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias deverá ocorrer através de processo seletivo público de provas ou de provas, entrevistas e títulos, restritos esses a atividades de liderança comunitária na área em que irá atuar e a experiência profissional em funções similares, de acordo com a natureza e a complexidade de suas atribuições e requisitos específicos para o exercício das atividades, que atenda aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.
A Lei cria o Quadro de Pessoal da Fundação Nacional de Saúde – FUNASA, Quadro Suplementar de Combate às Endemias, destinado a promover, no âmbito do SUS, ações complementares de vigilância epidemiológica e combate a endemias.
Finalizo saudando a todos Agentes de Saúde do Brasil (ACS’s e ACE’s), em especial aos do meu estado do Pará e notadamente aos que labutam nos municípios localizados na Região do Tapajós (Itaituba, Santarém, Jacareacanga, Rurópolis, Novo Progresso, Aveiro, Placas e Trairão) pelo denodo e dedicação de todos”.
Sei o quanto é árdua a atividade desempenhada por todos os Agentes de Saúde e conheço in loco o dia a dia desses imprescindíveis profissionais”. “Só quem reside em uma região de garimpo onde as doenças tropicais massacram os que ali vivem podem testemunhar o quanto os Agentes de Saúde agem como verdadeiros anjos da guarda dos que sofrem as consequências de várias doenças, tais como a malária e a dengue”.
“Conte conosco para o que der e vier”! Finalizou o parlamentar itaitubense.
Imagem de Lucio FreireAssessoria de comunicação Lucio Freire

A BATATA DE BASHAR ASSAD ESTÁ ASSANDO

Otan diz que ataque químico não pode ficar sem resposta 

Ocidente pressiona por intervenção militar, enquanto Conselho de Segurança da ONU se reúne em NY. Navios estão posicionados e ataque é iminente

O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, afirmou nesta quarta-feira que a utilização de armas químicas na Síria é "inaceitável" e "não pode ficar sem resposta". Ele falou após uma reunião dos embaixadores da Aliança Atlântica sobre a situação no país árabe. As declarações de Rasmussen foram dadas enquanto os embaixadores dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Rússia e China - estão reunidos em Nova York para discutir a questão síria. O tom cada vez mais agressivo da comunidade internacional contra o governo do ditador sírio Bashar Assad e os navios de guerra já posicionados com mísseis na região são um claro indicativo: a intervenção militar na Síria é iminente. Ainda não está claro, porém, em quanto tempo os Estados Unidos e seus aliados planejam atacar - e de que modo vão fazê-lo.
"As informações disponíveis, procedentes de um grande número de fontes, designam o regime sírio como responsável pelo uso de armas químicas durante os ataques ocorridos perto de Damasco em 21 de agosto", declarou Rasmussen. "Esta é uma clara violação das normas e práticas internacionais de longa data. Os responsáveis devem prestar contas", completou.
Em Nova York, o Conselho de Segurança da ONU analisa uma proposta de resolução apresentada pela Grã-Bretanha que autoriza os países membros a “adotar as medidas necessárias para proteger os civis na Síria”. Além disso, o texto condena os ataques químicos que mataram centenas na semana passada. Na prática, a resolução que o premiê David Cameron tenta aprovar autoriza uma intervenção militar contra o regime do ditador Bashar Assad. Nesta quarta, o premiê recebeu apoio do Conselho de Segurança Nacional da Grã-Bretanha para uma ação contra a Síria. Segundo o escritório de imprensa de Cameron, os chefes militar e de segurança foram "unânimes" no apoio ao pedido do primeiro-ministro. 
Na terça-feira, autoridades americanas afirmaram que as forças do país estão prontas para agir na Síria. A expectativa é que os EUA liderem uma espécie de ataque punitivo de curta duração, pelo ar, sem o envolvimento duradouro na guerra civil do país. Os americanos também passaram, sem esperar pela ONU, a elaborar um relatório paralelo para mostrar que Assad fez uso das armas químicas – mais uma ferramenta para legitimar a intervenção. O secretário de Defesa do país, Chuck Hagel, disse que os planos de intervenção já foram elaborados e que basta uma ordem de Obama para o início dos ataques. Pelo menos quatro destroieres armados com mísseis foram descolados para a costa síria. 
Punição - As eventuais ações militares seriam mais uma forma de advertir o ditador Bashar Assad e puni-lo pelo ataque com armas químicas. Os EUA, que têm sido cautelosos nos últimos dois anos com qualquer intervenção na guerra civil que assola a Síria, já afirmaram que as ações militares não serviriam para forçar uma mudança de regime no país. O exemplo em mente seriam ações punitivas realizadas pelos EUA contra Saddam Hussein em 1998, quando centenas de misseis de cruzeiro foram disparados contra alvos no Iraque, sem o uso de tropas terrestres e sem forçar a queda do seu governo. Na ocasião, a justificativa para os ataques foi a negativa de Saddam em cumprir resoluções da ONU sobre desarmamento. A operação durou quatro dias.
Segundo fontes ouvidas pelo jornal americano Washington Post, os ataques na Síria, exclusivamente aéreos, devem durar cerca de dois dias.A participação militar britânica deve ser nos mesmos moldes. Na quinta-feira, o parlamento britânico deve se reunir em sessão extraordinária para decidir como lidar com a questão síria.
Nações Unidas - Já o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu mais tempo antes de qualquer intervenção e disse que o conflito seja resolvido pela via diplomática, e não pela militar.   
Enquanto cresce a chance de intervenção, o governo sírio passou a adotar uma retórica ainda mais incendiária contra os rebeldes e contra o ocidente. Nesta quarta-feira, o vice-chanceler sírio, Faisal Maqdad, disse que os Estados Unidos, a Grã-Bretanha e a França ajudaram "terroristas" a usar armas químicas na Síria, e que os mesmos grupos vão em breve atacar a Europa com essas armas. "Nós repetimos que grupos terroristas são aqueles que usaram (armas químicas) com a ajuda dos Estados Unidos, Reino Unido e França, e isso tem que parar", disse.
Russos - Já Rússia, um dos maiores aliados e fornecedores de armas do regime do ditador Bashar Asssad, retirou na terça-feira 116 cidadãos que estavam no país. A retirada ocorre ao mesmo tempo em que o governo russo adverte as potências ocidentais a aguardarem a conclusão do relatório dos inspetores da ONU que investigam (Leia mais...)
____Titulo RP