RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quinta-feira, 31 de maio de 2012

TRISTE JUDICIÁRIO

MARCO ANTONIO VILLA
O Globo
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) é formado por 33 ministros
Foi criado pela Constituição de 1988. Poucos conhecem ou acompanham sua atuação, pois as atenções nacionais estão concentradas no Supremo Tribunal Federal. No site oficial está escrito que é o tribunal da cidadania. Será?
Um simples passeio pelo site permite obter algumas informações preocupantes.
O tribunal tem 160 veículos, dos quais 112 são automóveis e os   restantes 48 são vans, furgões e ônibus. É difícil entender as razões de tantos veículos para um simples tribunal. Mais estranho é o número  de funcionários. São 2.741 efetivos.
Muitos, é inegável. Mas o número total é maior ainda. Os terceirizados representam 1.018. Desta forma, um simples tribunal tem 3.759 funcionários, com a média aproximada de mais de uma centena de trabalhadores por ministro!! Mesmo assim, em um só contrato, sem licitação, foram destinados quase R$2 milhões para serviço de secretariado.
Não é por falta de recursos que os processos demoram tantos anos para serem julgados. Dinheiro sobra. Em 2010, a dotação orçamentária foi de R$940 milhões. O dinheiro foi mal gasto. Só para comunicação e divulgação institucional foram reservados R$11 milhões, para assistência médica a dotação foi de R$47 milhões e mais 45 milhões de auxílio-alimentação. Os funcionários devem viver com muita sede, pois foram destinados para compra de água mineral R$170 mil. E para reformar uma cozinha foram gastos R$114 mil. Em um acesso digno de
Oswaldo Cruz, o STJ consumiu R$225 mil em vacinas. À conservação dos jardins — que, presumo, devem estar muito bem conservados — o tribunal  reservou para um simples sistema de irrigação a módica quantia deR$286 mil.
Se o passeio pelos gastos do tribunal é aterrador, muito pior é o cenário quando analisamos a folha de pagamento. O STJ fala em transparência, porém não discrimina o nome dos ministros em funcionários e seus salários. Só é possível saber que um ministro ou um funcionário (sem o respectivo nome) recebeu em certo mês um determinado salário bruto. E só. Mesmo assim, vale muito a pena pesquisar as folhas de pagamento, mesmo que nem todas, deste ano, estejam disponibilizadas. A média salarial é muito alta. Entre centenas de funcionários efetivos é muito difícil encontrar algum que ganhe menos de 5 mil reais.
Mas o que chama principalmente a atenção, além dos salários, são os ganhos eventuais, denominação que o tribunal dá para o abono, indenização e antecipação das férias, a antecipação e a gratificação natalinas, pagamentos retroativos e serviço extraordinário e substituição. Ganhos rendosos. Em março deste ano um ministro recebeu, neste item, 169 mil reais. Infelizmente há outros dois que receberam quase que o triplo: um, R$404 mil; e outro, R$435 mil. Este último, somando o salário e as vantagens pessoais, auferiu quase meio milhão de reais em apenas um mês! Os outros dois foram “menos aquinhoados”, um ficou com R$197 mil e o segundo, com 432 mil. A situação foi muito mais grave em setembro. Neste mês, seis ministros receberam salários astronômicos: variando de R$190 mil a R$228 mil.
Os funcionários (assim como os ministros) acrescem ao salário (designado, estranhamente, como “remuneração paradigma”) também as “vantagens eventuais”, além das vantagens pessoais e outros auxílios (sem esquecer as diárias). Assim, não é incomum um funcionário receber R$21 mil, como foi o caso do assessor-chefe CJ-3, do ministro 19, os R$25,8 mil do assessor-chefe CJ-3 do ministro 22, ou, ainda, em setembro, o assessor chefe CJ-3 do do desembargador 1 recebeu R$39 mil (seria cômico se não fosse trágico: até parece identificação do seriado “Agente 86”).
Em meio a estes privilégios, o STJ deu outros péssimos exemplos. Em 2010, um ministro, Paulo Medina, foi acusado de vender sentenças judiciais. Foi condenado pelo CNJ. Imaginou-se que seria preso por ter violado a lei sob a proteção do Estado, o que é ignóbil. Não, nada disso. A pena foi a aposentadoria compulsória. Passou a receber R$25 mil. E que pode ser extensiva à viúva como pensão. Em outubro do mesmo ano, o presidente do STJ, Ari Pargendler, foi denunciado pelo estudante Marco Paulo dos Santos. O estudante, estagiário no STJ, estava numa fila de um caixa eletrônico da agência do Banco do Brasil existente naquele tribunal. Na frente dele estava o presidente do STJ.
Pargendler, aos gritos, exigiu que o rapaz ficasse distante dele quando já estava aguardando, como todos os outros clientes, na fila regulamentar. O presidente daquela Corte avançou em direção ao estudante, arrancou o seu crachá e gritou: “Sou presidente do STJ e você está demitido. Isso aqui acabou para você.” E cumpriu a ameaça. O estudante, que dependia do estágio — recebia R$750 —, foi sumariamente demitido.
Certamente o STJ vai argumentar que todos os gastos e privilégios são legais. E devem ser. Mas são imorais, dignos de uma república bufa. Os ministros deveriam ter vergonha de receber 30, 50 ou até 480 mil reais por mês. Na verdade devem achar que é uma intromissão indevida examinar seus gastos. Muitos, inclusive, podem até usar o seu poder legal para coagir os críticos. Triste Judiciário. Depois de tanta luta para o estabelecimento do estado de direito, acabou confundindo independência com a gastança irresponsável de recursos públicos, e autonomia com prepotência. Deixou de lado a razão da sua existência: fazer justiça.
MARCO ANTONIO VILLA é historiador e professor da Universidade Federal de São Carlos (SP).
__________
Enc pelo Ardiloso e enigmático Dr. JUMM
Ilustração RP


     

ANARRIÊ, ALEVANTÚ

Com a filha do Sarney
Agnelo ia se casá
Mas o DEMO fugiu com o malote
Na hora do Cachoeira roubá
A roubalheira está engrossando
No Congresso nacioná
Ladrão roubando ladrão
E o roubo não vai acabá

Ja convocaram mais politicos
Pra coisa desenrolar
Pôrra sumiu meu notebook
So desses caras eu falar
Se não acabar essa musiquinha
Não é  só minha a culpa
Pois fiquei sem poder digitar
A musiquinha dos  filhos da PUTA...

terça-feira, 29 de maio de 2012

NA FLÔR DA IDADE

Um médico estava fazendo sua caminhada matinal quando viu essa velhinha sentada no degrau da varanda, fumando um cigarro.

Curioso, ele perguntou:

"Não pude deixar de notar como a senhora parece satisfeita com a vida! Qual o seu segredo?"

"Eu fumo três maços de cigarros por dia" ela respondeu. "Não tenho hora pra dormir e antes de ir pra cama eu fumo um grande baseado. Fora isso, eu bebo uma garrafa de pinga a cada 3 dias e só como besteiras, porcarias, nada de proteínas, carboidratos, legumes, verduras, essa baboseira toda. E nos finais de semana, tomo pílulas, faço sexo adoidado e nenhuma porra de exercício físico."

E o médico muito espantado: "Isso é extraordinário! Quantos anos a senhora tem?"
e ela... "Trinta e quatro"
________
Enc. Pelo Impagável Dr. JUMM

AMAZON DREAM JA NAVEGA EM ÁGUAS MANSAS

Recebemos e-mail com o conteúdo abaixo encaminhado pelo Senhor  Bernard Ramus, sócio-gerente do  "AMAZON DREAM"  que naufragou no final de 2.010  e que  foi  assunto  amplamente noticiado pela imprensa à época.
O E-mail foi postado com seu inteiro teor recebido

Santarém dia 29 de maio 2012,
Prezado Senhor,
Fazendo uma pesquisa sobre Google.com.br, encontrei hoje, em primeira pagina, o seu blogo com o titulo “Amazon Dream foi a pique” com data do 19/07/10.
Esse triste acontecimento fui a quase dois anos e hoje ainda, essas imagens na internet nos entristeçam e mostram um momento dramático que não e hoje a realidade e prejudica o nosso desenvolvimento e todos os que colaboram com a qualidade de nossos cruzeiros.
O acidente aconteceu, não esqueceremos nunca mais, desde dezembro 2010, apos muitos esforços e uma reconstrução intensiva, nosso barco navega novamente, cumprindo com todas as regras de segurança e devemos olhar para frente.
O relatório do inquérito da Marinha do Brasil, demonstra que nenhuma culpa foi retida contra o Amazon Dream, considerado um dos melhores navios de passageiros na região ou contra sua tripulação. Foi uma fatalidade do mar.
Gostaria de dar-lhe alguns detalhes da nossa história para que vossas Senhorias possam publicar no seu blogo as noticias da nossa atualidade.
Nosso navio foi « atropelado » por um violente tornado dia 16 julho 2010 na região de Itaituba. As manobras da tripulação não impediram o Amazon Dream de naufragar por 9 metros de profundidade. Infelizmente, este acidente causou o desaparecimento de um dos passageiros. As conseqüências poderiam ter sido pior, mas o profissionalismo da tripulação permiti de colocar em segurança todos as outras pessoas presentes.
Como armador, nada é pior do que o naufrágio do seu barco, mas teve de reagir imediatamente para tentar salvar a nossa empresa e também nosso sonho amazônico. Puxar o Amazon Dream fora da água para facilitar a investigação da Marinha do Brasil e avaliar os danos com a finalidade de um reconstrução eventual era nossa prioridade. Isso fui feito. A estrutura do barco, extremamente sólida, não tinha sofrido mas o interior era completamente devastado.
Esperávamos o resultado do relatório dos peritos da Marinha do Brasil para tomar qualquer decisão.
Nenhuma culpa foi colocada contra o Amazon Dream considerado um dos melhores navios de passageiros na região ou contra sua tripulação. Decidimos então continuar e realizamos as obras necessárias sob a conduta do nosso engenheiro naval. Apos os controles regulamentares, a Marinha do Brasil e a RBNA, classificadora Internacional autorizarão a Amazon Dream a retomar o transporte de passageiros no início de dezembro de 2010, após quatro meses de trabalho intensivo.
Desde então fizemos 33 cruzeiros e recebemos mais de 450 passageiros para descobrir uma Amazônia cativante e cheio de mistério.
O Amazon Dream e um barco muito confortável navegando numa área ainda pouca explorada. Às vezes, o destino bate, mas temos de continuar a avançar, melhorar os nossos serviços e a segurança de nossos passageiros é o que fazemos o tempo todo.
Estou disponível para dar-lhe todas as informações sobre a nossa navegação e nossos programas sobre os rios Amazonas e Tapajós. Convido-os a descobrir nossos cruzeiros, a eficiência e a cordialidade da nossa tripulação, a qualidade da cozinha a bordo, as cabines confortáveis e, especialmente, a gentileza do povo amazônico.

Bernard Ramus
Amazon Dream Turismo LTDA
Socio-Gerente
______________
Remendo RP
A noticia ou informação tem que propagar-se, mesmo tendo ocorrido uma fatalidade que entristeceu a todos.
Foto: Arquivo

COMENTÁRIOS SOBRE DINARTE

6 Comentários

 Andre Madeiro deixou um novo comentário sobre a sua postagem "MORRE DINARTE NOBRE DE MADEIRO":
Dinarte, foi um pai maravilhoso para mim e atencioso para minha mae e minha familia.
Orgulho-me sobre sua trajetória de vida.
Ele foi um homem de bom caráter e trabalhador.
Ele me deu lições de vida.
Assim quero testemunhar aqui o DINARTE que eu conheci, que convivi.
Ele nao "morreu". Ele está agora no coração de cada pessoa que ele teve consideração.
ANDRÉ MADEIRO
Filho de DINARTE MADEIRO
Joao Pessoa-PB

Martinho Andrade disse...
O velório foi no cemitério Morada da Paz em Natal/RN e o enterro foi às 17:30h. Muita emoção de familiares e amigos na despedida do indigenista Dinarte Madeiro, sob neblina.
27 de maio de 2012 17:23

 Vilson Schuber disse...
Caro Ir.'. Walter,
Mais um de nossos amigos de longa data e, que deixaram sua marca na região do Tapajos e' chamado ao Or.'. Eterno.
E' com muita tristeza que leio esta noticia. Ha' algum tempo atrás encontrei com Dinarte em Brasilia, puro acaso, mas de uma alegria muito grande.
Entrarei em contato logo mais com amigos em Joao Pessoa para comunicar-me com seus familiares.
Abraços
28 de maio de 2012 04:00

Lucelia Nunes - RR disse...
Dinarte, Marcelo de Rondonia, Samuel e Valter Tertolino, foram os maiores perseguidores de garimpeiros que trabalhando eram considerados como invasores de areas que eles inventavam como de indios. Na certa eles devem ser lembrados bem por indios mas pelos garimpeiros só um vai-com-Deus.
28 de maio de 2012 14:35

Anônimo disse...
Parabens Walter pela lembrança que voce nos fez desse guerreiro chamado Dinarte, pena que em um momento dificil para nós a familia e amigos
28 de maio de 2012 15:20

Francisco Brasil disse...
Morre uma parte da história do indigenismo brasileiro. Índios e indigenistas sentirão sem dúvida a falta de um grande lutador em favor dos povos indígenas. À família, os mais sinceros sentimentos.
Francisco Brasil
_____________
Imagens: Garimpadas da NET

segunda-feira, 28 de maio de 2012

HOMEM DESCASADO PROCURA...

O JORNAL  CEARENSE  RECEBEU  ESSE  PEDIDO  DE PUBLICAÇÃO  DE  ANUNCIO  E,  ACHANDO-O ENGRAÇADO,  PEDIU  AUTORIZAÇÃO  PARA  COLOCA-LO EM  LOCAL  DE  DESTAQUE,  SEM   QUALQUER ACRESCIMO  DE  CUSTO.  AFINAL,  ERA  CÔMICO.  NÃO ESPERAVAM  RESPOSTA.  MAS... HOUVE  A  RESPOSTA... E,  DA  MESMA  FORMA  QUE  O  ANUNCIO  INICIAL, RECEBEU   LOCAL  DE  DESTAQUE  EM  SUA PUBLICAÇÃO  DE  ANÚNCIO PARA ARRUMAR NAMORADA
Homem descasado procura...
 Homem de 40 anos, que só gosta de mulher, após casamento de sete anos, mal sucedido afetivamente, vem através deste anúncio, procurar mulher que só goste de homem, para compromisso duradouro, desde que esta preencha certos requisitos:
O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE tenha idade entre 28 e 40 anos, não descartando, evidentemente, aquelas de idade abaixo do limite inferior, descartando as acima do limite superior.
Devem ter um grau razoável de escolaridade, para que não digam, na frente de estranhos: 'menas vezes', 'quando eu si casar', 'pobrema no úter', 'eu já si operei de apênis', 'é de grátis', 'vamo de a pé', 'adoro tar com você' e outras pérolas gramaticais.
Os olhos podem ter qualquer cor, desde que sejam da mesma e olhem para uma só direção. Os dentes, além de extremamente brancos, todos os 32, devem permanecer na boca ao deitar e nunca dormirem mergulhados num copo d'água. Os seios devem ser firmes, do tamanho de um mamão papaia, cujos mamilos olhem sempre para o céu, quando muito para o purgatório, nunca para o inferno. Devem ter consistência tal que não escapem pelos dedos, como massa de pão. Por motivos óbvios, a boca e os lábios, devem ter consistência macia, não confundir com beiço.
A barriga, se existir, muito pequena e discreta, e não um ponto de referência. O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE seja sexualmente normal, isto é, tenha orgasmos, se múltiplos melhor, mas mesmo que eventuais, quando acontecerem, que ela gema um pouco ou pisque os olhos, para que ele sinta-se sexualmente interessante. Independentemente da experiência sexual do PRETENDIDO, este exige que durante o ato sexual a PRETENDENTE não boceje, não ria, não fique vendo as horas no rádio relógio, não durma ou cochile. O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE não tenha feito nenhuma sessão de análise, o que poderia camuflar, por algum tempo, uma eventual esquizofrenia. A PRETENDENTE deverá ter um carro que ande, nem que seja uma Brasília, ou que tenha dinheiro para o táxi, uma vez que pela própria idade do PRETENDIDO, ele não tem mais paciência para levar namorada de madrugada para casa.
Enviar cartas com foto recente, de corpo inteiro, frente e costas, da PRETENDENTE, para a redação deste jornal, para o codinome:
'CACHORRO MORDIDO DE COBRA TEM MEDO ATÉ DE BARBANTE'.
Resposta da Pretendente, publicada dias após, no mesmo periódico Cearense:
Prezado HOMEM DESCASADO...
Li seu anúncio no jornal e manifesto meu interesse em manter um compromisso duradouro com o senhor, desde que (é claro) o senhor também preencha outros 'certos' requisitos que considero básicos! Vale lembrar que tais exigências se baseiam em conclusões tiradas acerca do comportamento masculino em diversas relações frustradas, que só não deixaram marcas profundas em minha personalidade, porque 'graças a Deus', fiz anos de terapia, o que infelizmente contraria uma de suas exigências! Quanto à idade convém ressaltar que espero que o senhor tenha a maturidade dos 40 anos e o vigor dos 28, e que seu grau de escolaridade supere a cultura que porventura tenha adquirido assistindo aos programas do 'Show do Milhão'...! Seus olhos podem ser de qualquer cor desde que vejam algo além de jogos de futebol e revistas de mulher pelada. E seus dentes devem sorrir mesmo quando lhe for solicitado que lave a louça ou arrume a cama. Não é necessário que seus músculos tenham sido esculpidos pelo halterofilismo, mas que seus braços sejam fortes o suficiente para carregar as compras. Quanto à boca, por motivos também óbvios, além de cumprir com eficiência as funções a que se destinam, as bocas no relacionamento de um casal devem servir, inclusive, para pronunciar palavras doces e gentis e não somente: 'PEGA MAIS UMA CERVEJA AÍ, MULHER!'. A barriga, que é quase certo que o senhor a tenha, é tolerável, desde que não atrapalhe para abaixar ao pegar as cuecas e meias que jamais deverão ficar no chão. Quanto ao desempenho sexual espera-se que corresponda ao menos polidamente à 'performance' daquilo que o senhor 'diz que faz' aos seus amigos! E que durante o ato sexual, não precise levar para a cama livros do tipo: 'Manual do corpo humano' ou 'Mulher, esse ser estranho'! No que diz respeito ao ítem alimentação, cumpre estar atualizado com a lista dos melhores restaurantes, ser um bom conhecedor de vinhos e toda espécie de iguarias, além de bancar as contas, evidentemente. Em relação ao carro, tornam-se desnecessário s os trajetos durante a madrugada, uma vez que, havendo correspondência nas exigências que por ora faço, pretendo mudar-me de mala e cuia para a sua casa ... meu amor!!!
ass: A COBRA
_____
Encaminhada por: Norton Sussuarana

domingo, 27 de maio de 2012

ÀS PRESSAS

Jacareacanga - Com a finalidade de atender apelo da família, para atender uma de suas filhas enfermas, viajou às pressas a cidade de Itacoatiara o amigo e blogueiro Ivanio de Alencar Nogueira que fez seu itinerário por Manaus.

Da cidade da Pedra Pintada, Ivanio, disse-nos que tudo está sereno e que mesmo não estando diagnosticado o distúrbio por qual passa sua filha, o momento é de tranquilidade.

A permanencia de Ivanio no estado do Amazonas deve ocorrer por breve tempo, se estendendo diretamente ao apoio à familia, ja que é pretenso candidato a uma vaga  ao Poder legislativo de Jacareacanga, e  sua presença está sendo requisitada em algumas comunidades para palestrar sobre sua pretensão.
Ao amigo nossos votos de pronta recuperação à minha sobrinha.

MORRE DINARTE NOBRE DE MADEIRO

Brasilia - Com informações procedente da Capital Federal atraves de minha querida amiga Dorinha (Maria ds Anjos Verde) repassada para o lider indigena e ex-prefeito Zé Krixi que retransmitiu a mim dá conta da morte de Dinarte Nobre de Madeiro  por causas naturais em João Pessoa Paraíba.

Dinarte, foi o mais expressivo funcionario da Funai  para os indigenas Munduruku, Kaiaby e remanescentes Apiaká. Foi Presidente do Orgão Indigenista, de 1993 a 1996 por ocasião de parte de minha gestão na Funai como Administrador Regional e foi atraves desse indigenista ou sertanista, que tivemos maior suporte para a ampliação e demarcação da Terra Indigena Munduruku.

A trajetoria indigenista de Dinarte alem de ter sido destacado homem de campo, teve momentos interessantes. Foi Delegado (Administrador) da Funai Itaituba e outras regionais, em seguida Superintendente da Funai em Belem, até a ser coroado por seus relevamtes trabalhos prestados ao indigenismo brasileiro como Presidente da Fundação Nacional do Índio.

Recordo da disposição e idealismo desse verdadeiro guerreiro, que tinha por mim confiança, ao ponto de na efervescência da luta da Funai de Itaituba contra garimpeiros invasores, quando extrusamos a Terra indigena, me sugerir umas ferias remuneradas e ter me convidado  para descansar em Roraima com o fito de  ajudá-lo a retirar invasores (garimpeiros) de Pa-apiú na Raposa Serra do Sol em Roraima. Que férias?! Foi no exercicio de Dinarte na Presidencia da Funai que ele e eu fomos convidados para fazermos palestras no Parlamento Europeu sobre a questão indigenista Brasileira na região Amazônica. Tanto ele quanto eu. não fomos autorizados pelo Ministro da Justiça, alegando que o momento não era oportuno.
Na verdade as informações que recebi foram econômicas, sobre  causa mortis, local etc...  me basta lamentando saber que o indigneismo Brasileiro perdeu um de seus principais referenciais.

à Funai, Indigenistas, e familia enlutada meu profundo sentimento por tão significativa perda.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

SÃO LUIZ DO TAPAJÓS: PRIORIDADE MÁXIMA DO GOVERNO FEDERAL

União já executa o plano de construir usinas no Tapajós
O rio Tapajós, artéria principal de uma Amazônia ainda virgem, está no limiar de ter as suas águas liberadas para a construção de um complexo de hidrelétricas. O antigo plano de erguer cinco usinas ao longo desse rio que nasce no Mato Grosso e avança pelo Pará, até encontrar o Amazonas, começou a sair do papel silenciosamente, processo que foi detonado por uma polêmica Medida Provisória editada no dia 6 de janeiro pela presidente Dilma Rousseff. Com a MP 558/2012, o governo alterou os limites de sete unidades de conservação da Amazônia e retirou delas a área que será alagada pelos reservatórios das usinas. Boa parte da redução dessas florestas protegidas por lei tem o propósito específico de desobstruir o caminho para o licenciamento ambiental das duas primeiras hidrelétricas previstas para a Bacia do Tapajós: São Luiz do Tapajós e Jatobá. Para a primeira delas, o resultado da ação governo foi imediato.
O Valor apurou que, de fevereiro para cá, a Eletrobras entregou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) uma série de pedidos de autorização para coletar os dados que vão basear o estudo de impacto ambiental da usina São Luiz do Tapajós, maior empreendimento do complexo e prioridade máxima do governo.
O Ibama já aprovou os pedidos. Em fevereiro, o órgão ambiental liberou o “plano de trabalho” da hidrelétrica e autorizou a Eletrobras a abrir uma “picada” de um metro de largura em uma extensão de 33,5 quilômetros de mata. No mês passado, foi dado sinal verde para que a estatal faça a captura, coleta e transporte de animais e plantas para concluir seus estudos, o que deve ocorrer até o fim deste ano.
Ambição alimentada há cerca de uma década pelo governo federal, a hidrelétrica de São Luiz tem uma potência estimada em 6.133 megawatts (MW), praticamente duas vezes a potência da usina de Santo Antônio, que está em fase de conclusão em Porto Velho (RO). Só o comprimento de sua barragem alcança 3.483 metros de uma ponta a outra.
O governo defende a tese de que o empreendimento terá um impacto ambiental extremamente reduzido. A previsão, no entanto, é de que a área total do reservatório de São Luiz do Tapajós atinja 722,2 km2, um área muito superior, por exemplo, aos 510 km2 do lago que será formado pela usina de Belo Monte, em construção no rio Xingu, no Pará. Pesa ainda o fato de que Belo Monte está sendo construída em uma área em que parte da mata já foi utilizada para pasto, além de estar próxima de cidades como Vitória do Xingu e Altamira. No caso de São Luiz do Tapajós, trata-se de construção em uma mata intacta, rodeada apenas por famílias de ribeirinhos e aldeias indígenas.
Segundo o Ministério Público Federal no Pará, o complexo das cinco usinas da Bacia do Tapajós deverá inundar cerca de 2 mil km2 de mata, quase duas vezes a extensão da cidade do Rio de Janeiro. “Do ponto de vista ambiental, não há dúvidas de que o estrago ambiental de São Luiz e do complexo do Tapajós é ainda superior ao que será causado por Belo Monte”, diz Felício Pontes Júnior, procurador da República no Pará.
-----------
Valor Econômico
Publicado no Quarto Poder
Ilustração RP

-QUE CULTURA!

...E ELES NÃO QUISERAM DIVIDIR A MISÉRIA

Pará, um Estado tão rico em recursos naturais. Belém, um passado de fausto e elegância. O que aconteceu com esta terra para ficarmos assim, quase todos os dias assistindo, seja nas ruas seja na mídia, a imagens de tanta miséria, tanta desordem urbana, tanta lama dentro da qual vivem tantas famílias? Uma desordem agora transformada em números, pelo IBGE.
Monstruoso esgoto a céu aberto no coração da capital. Em volta,
prédios de apartamentos dos mais caros do Brasil. A elite tem
domícílio aqui e "mora" em Miami
(Fotos: M. Dutra)
Não se trata de buscar culpados, o correto será cada um dos habitantes desta cidade apontar o dedo para o próprio peito, pois todos, com maior ou menor grau de responsabilidade, temos uma parcela de culpa por tudo isso. Claro que a culpa maior é daqueles a quem entregamos a responsabilidade de gerir os nossos impostos e governar. Governam?

Bairro da Cremação. Miséria de um lado e aparência opulenta do
outro. Desigualdade anda junto com a desordem urbana
Tudo que a TV Liberal vem mostrando nos últimos dois anos referente aos gravíssimos problemas urbanos de Belém revela-se agora por meio dos números do IBGE, na consolidação dos dados do Censo 2010. Esses números, divulgados hoje, quase às vésperas da Rio+20 são aterradores tanto quanto qualquer habitante da capital paraense vê nas ruas quando sai de casa, como quando assiste aos programas de TV mostrando a miséria e a lama dentro da qual uma parcela imensa da população desta cidade vive.
Na pesquisa, Belém apresenta os piores resultados em vários itens do entorno dos domicílios, entre as cidades com mais de um milhão de habitantes. Está em último lugar em iluminação, pavimentação, arborização, meio-fio (guia), calçada e identificação de logradouros (placas de ruas, praças, etc). E é a campeã em esgoto a céu aberto e lixo acumulado. Entre os domicílios da capital paraense, 44% têm esgoto a céu aberto e 10% tinham lixo acumulado no período da coleta de dados do Censo 2010.

Na capital da Zona Franca a situação não é melhor. Em plena Floresta Amazônica, Manaus é a segunda grande cidade com pior índice de arborização do País. Apenas um em cada quatro domicílios (25,1%) de Manaus tem pelo menos uma árvore plantada em seu entorno, segundo o levantamento do IBGE feito nos municípios brasileiros com mais de 1 milhão de habitantes. A capital do Amazonas perde apenas para Belém, onde somente 22,4% das moradias têm árvores por perto.

Cenas como esta são mostradas todos os dias pela TV Liberal. Será
interesse social e jornalístico ou jogada político-financeira?
Por outro lado, Goiânia é, entra as cidades com mais de um milhão de habitantes, a que tem os melhores resultados no entorno das residências. Está em primeiro lugar nos itens iluminação pública, arborização, existência de meio-fio (guia) e identificação de logradouro (placas de ruas, praças, etc). Ficou em segundo lugar em pavimentação e em quarto lugar em existência de calçada e de rampas para cadeirantes. Nos dois itens ruins, Goiânia também teve o melhor desempenho, com o último lugar em existência de esgoto a céu aberto e de lixo acumulado do lado de fora.
__________Remendo RP
Titulo RP
O renomado Jornalista Manuel Dutra refaz um caminho critico construtivo ja mostrado pelo IBGE que exibiu no censo passado o retrato falado da miséria estabelecida no Pará-de-lá.
Eles gostam mesmo é de miséria!
O sonho pela criação do Estado do Tapajós é uma realidade e a luta continua.
 

SABER DIFERENTE

 Em um largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Em uma das viagens, iam um advogado e uma professora.
Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro:
 - Companheiro, você entende de leis?
 - Não - responde o barqueiro.
 E o advogado compadecido:
 - É pena, você perdeu metade da vida.

 A professora muito social, entra na conversa:
 - Seu barqueiro, você sabe ler e escrever?
 - Também não. – respondeu o barqueiro.
 - Que pena! Condói-se a mestra. - Você perdeu metade de sua vida!
Nisso chega uma onda bastante forte e vira o barco. O barqueiro preocupado, pergunta:
 - Vocês sabem nadar?
 - Não!! Responderam eles rapidamente e desesperados.
 - Então é uma pena – Conclui o barqueiro. - Vocês perderam toda a vida.

Não há saber maior ou menor. Há saberes diferentes.
Pense nisso e valorize todas as pessoas com as quais tenha contato. Cada uma delas tem algo de diferente para ensinar.

José Carlos Silva

PROMOÇÃO DE SAÚDE EM JACAREACANGA

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "PROMOÇÃO DE SAÚDE EM ITAITUBA ENCONTRA-SE NA UTI":
Tem um certo assessor do prefeito de Itaituba que insiste em criticar o Prefeito de Jacareacanga...Talvez esse fulano deveria saber que há algum tempo atrás, quando a panelinha dele governava, os pacientes saim de Jacareacanga pra serem atendidos em Itaituba, fugindo do caos que era o SUS por lá, e que hoje muitas pessoas fazem o caminho inverso e saem de Itaituba, fugindo do péssimo atendimento prestado por aqui para serem atendidos pelos excelentes médicos e odontólogos de Jacareacanga... É como dizia meu velho pai: "macaco que muito olha o rabo do vizinho esquece do seu..."
_______Remendo RP
Vejam bem a responsabilidade de uma pessoa moradora de Itaituba que no mínimo  conhece com suficiência a funcionalidade do atendimento nos hospitais municipais de Itaituba e Jacareacanga.  Infelizmente não pudemos identificar a pessoa que fez o comentário  sobre o atendimento de saúde em Jacareacanga. Entretanto cabe uma resposta a essa pessoa que revela nobreza de caráter em seu comentário,  por estar baseado naquilo que é verídico e de fácil comprovação.
-Quando a atual administração iniciou sua gestão no município, até o acervo documental estava extraviado, em todos os setores de trabalho e entre esses a pasta da saúde, imaginem o patrimonial que sequer viaturas e macas existiam.  Nada havia, tudo fora surrupiado ou extraviado, com até comprovações  documentais que medicamentos foram incinerado às margens da BR 230, prejudicando imensuravelmente o município que sequer tinha um norte a ser seguido. Convênios sem prestação de contas,  insumos hospitalares inservíveis, espaços físicos comprometidos, ruindo, motivado pela edificação predial sem o resguardo das exigências da engenharia competente, as doenças de notificação compulsórias sem controle e alarmante índice de malária  que assustava e matava.
Como não havia condições de se retomar um trabalho seguindo a mesma direção, na promoção de saúde dando prosseguimento no que foi encontrado  a maneira mais fácil foi mesmo começar do zero e hoje se o município não é excelência na promoção de saúde é porque é parte integrante do Sistema Único de Saúde que muitas vezes emperra  em burocracias  e excessivas cautelas que engessam o trabalho de se prevenir a doença e promover a saúde. Mas Jacareacanga, mesmo  sem receita própria, está muito à frente de muitos  municípios do interior paraense conforme depoimentos dos próprios usuários e pessoas de outros municípios como de Itaituba e Apui do vizinho estado do Amazonas.
Pela aplicação correta e com proveitos de recursos em investimentos nas áreas de educação e saúde, (custo/beneficio) Jacareacanga se destaca nacionalmente como o 17º município entre os paraenses pela FIRJAN reduzindo a nível nacional o indicativo encontrado  quando iniciou a gestão do atual governo municipal, para  a colocação intermediaria entre os mais de 5.500 municípios da República Federativa do Brasil que estava próximo do 5.000 lugar na escala de avaliação da FIRJAN. Trocando em miúdos a promoção de saúde no município  que era caso de morte, hoje consegue amparar até pessoas de outros municípios que procuram o atendimento no Hospital Municipal de Jacareacanga.
E. N. T. esposo e neto,  uma família  procedente de Itaituba encarando a distancia de oito horas  para se chegar em Jacareacanga ao descer do ônibus se dirigiram diretamente  ao hospital para assegurar atendimento, como o que reclamavam  não ensejava  emergência, ao serem atendidos no dia seguinte mostraram-se satisfeitos com o atendimentos desde o trabalho de triagem até o atendimento com o medico. Ao prepararem-se para o retorno se sentiram surpreso com o bom atendimento  e fizeram rápida comparação com o atendimento em Itaituba que  denunciaram como desumano, enquanto saíam com medicamentos prescritos no atendimento, finalizaram exagerando  que em Itaituba os que não podem comprar medicamentos  devem fazer chá da receita medica  ja que alem de não poderem comprar o remedio  inexiste para distribuição gratuita como em Jacareacanga.
Um motorista  de nome Baiacú às 8 horas da noite, ao se aproximar (4 km)  de Jacareacanga subitamente capotou a Kombi que trazia, e duas horas depois do sinistro foi atendido no hospital, radiografado, medicado e imobilizado com gesso  um membro superior.
Elogios ao serviço de saúde no HMJ foi feito também  por duas pessoas uma procedentes de Santarém e outra de Itaituba, que por distúrbios emocionais presume-se por ocasião de participarem do concurso publico recém realizado  foram prontamente atendidas surpreenderam-se com a presteza no atendimento que receberam.
A malária que era historicamente causadora de óbitos na região, hoje o município através de seu trabalho de combate a endemias, reduziu de forma admirável e surpreendente através de um trabalho responsável e por uma equipe competente e dedicada. Para se citar um exemplo dessa drástica redução,  nas Terras Indígenas Sai Cinza e Munduruku onde a responsabilidade pelo combate a malária é federalizado através da FUNASA ou DSEI, os casos de malária  continuam sem controle e crescentes, já na sede do município e áreas garimpeiras e ribeirinhas o trabalho de endemias da Secretaria de Saúde da Prefeitura  reduziu em patamar de 80%.
Como reportou-se o leitor em seu comentário do caminho inverso que hoje existe entre Jacareacanga e Itaituba  a questão  expõe de forma elogiavel e real o trato com a questão saúde em Jacareacanga, entretanto, preocupa já que a demanda que chega de Itaituba e Apui podem tornar  a promoção em saúde menos eficiente já que não se tem estrutura para abrigar todos que procuram apoio em saúde.
Em anos anteriores despesas com aeronaves era constante para remoção de pacientes para encher  Itaituba com uma responsabilidade que era da gestão municipal de Jacareacanga, hoje com três médicos cirurgiões se alternando no trabalho,  um laboratório que em tempo recorde apresenta diagnósticos, um corpo técnico constituido de mais de 40 profissionais bem treinados e dedicados,  tornou-se raro remoções. Entende o gestor municipal que fixar na sede do município profissionais competentes e dedicados torna-se mais barato para o erário público, que remoções emergenciais frequentes em aeronaves. Mesmo considerando astronômico o preço para contratar médicos e fixar no município.
Apesar da promoção de saúde indígena ser federalizada através da Secretaria Especial de Saúde Indígena/SESAI, a maior demanda atendida no Hospital Municipal são os indígenas procedentes de seus aldeamentos  que por um ineficiente trabalho prestado  pela Distrito de Saúde Indigena/Tapajós na base, o município  tem que arcar  com o atendimento e ainda dispor de pagamento para recursos humanos utilizados como microspcopistas. Como disse, a saúde indígena sofre revés já  que a malária  que é para ser controlada pelo setor de endemias da SESAI, esse trabalho sofre descontinuidade por vários fatores, entre os quais a falta de medicamentos, combustíveis e outros. A promoção de saúde indígena  comandada pela  SESAI, é ineficiente, com seus técnicos em reclames constantes por salários atrasados, falta de alimentação na Casa do Índio em Jacareacanga, que é mais um amontoado de pessoas que propriamente uma casa de repouso e recuperação.
Hoje com busca constante de investimentos feitas pela administração executiva municipal, celebrou-se entendimentos  com a CHTP (Cia. Hidrelétrica Teles Pires) e encontra-se em fase de conclusão os trabalhos de edificação de um moderno laboratório  de diagnostico e entomologia devidamente equipado para atender a demanda.  Para a execução do Plano de Combate especificamente a Malária, outros equipamentos estarão chegando e colocados á disposição da população. Outro convenio foi celebrado com a Prefeitura que recebeu  do projeto Fundo Global, além de uma pick-up, 15 mil mosquiteiros como medida preventiva  contra a malária, computadores, 7 microscópios ultramodernos além de insumos diversos para a saúde.
Além do Hospital Municipal contar com amplo centro cirúrgico, a relação entre o Prefeito Municipal Raulien Queiroz e sua equipe de trabalho com a CHTP o município constrói atualmente um moderníssimo Centro Cirúrgico   com sala de estabilização, e já com equipamentos modernos em avançado estagio de aquisição.
Com certeza, justificado pela dedicação e vontade de um governo em solidificar o estado democrático de direito na região investindo solidamente em políticos sociais, a promoção de saúde no alto Tapajós,  mesmo com tantas dificuldades, mesmo com a distancia geográfica que separe  o município  dos grandes centros e ainda sem receita própria, seja, se, não modelo, referencia e exemplo a ser seguido. 

SÓÓÓÓÓ?

Sob a presidência do juiz Cláudio Henrique Lopes Rendeiro, da 3ª Vara Criminal de Belém, após doze horas de julgamento popular com direito a réplica e tréplica, o corpo de jurados, por maioria dos votos, acolhe a tese acusatória e condena Antonio Rocha Júnior, 38 anos, por homicídio simples praticado contra Roque Fonseca Sarmento, 31 anos, dono de embarcação. A pena imposta ao acusado de 07 anos de prisão será cumprida na penitenciária de Cucurunã, em Santarém, região oeste do Estado.

Na bancada da promotoria, a 3ª promotora de justiça do júri da capital Rosana Cordovil acompanhou a sessão, mas, deixou a tribuna somente para ser usada pelo colega convidado. A promotora disse ter requerido ao chefe do Ministério Público a participação do promotor de justiça Rodrigo Aquino Silva, que atuou no caso, e atua naquela comarca.

A sessão de julgamento iniciou por volta das 09h, no plenário “desembargadora. Elzaman Bittencourt”, no Fórum de Belém. Em defesa do acusado atuaram os advogados Clodomir Araújo, Clodomir Araújo Filho e Gil Henrique Mendonça Frias.

No total foram ouvidas nove testemunhas, sendo que cinco delas prestaram depoimentos na sala de vídeo conferência do Fórum de Santarém a 1.609km de Belém. Um oficial de justiça da comarca garantiu a incomunicabilidade entre os depoentes. No plenário do júri de Belém, o juiz Cláudio Henrique Rendeiro presidente do júri com todo o aparato de vídeo conferencia para a comunicação com as testemunhas.

Pela defesa do acusado foram apresentadas cinco testemunhas, uma delas, que se encontrava em Santarém e seria ouvida também através de vídeo conferência fora dispensada. Os outros depoentes presentes no júri falaram diretamente diante dos jurados.

Ao ser interrogado, o réu inicialmente respondeu perguntas formuladas pelo juiz Rendeiro, apresentando-se como empresário do ramo da navegação. Logo após o réu passou a responder perguntas formuladas por seus advogados. Em seguidas o réu respondeu as perguntas da promotoria.
A versão do acusado foi que a desavença inicial com a vítima não foi protagonizada por ele, mas, pelo comandante da embarcação da qual é proprietário. Ele disse também que o episódio ocorreu numa localidade para onde teria ido para fazer umas cobranças e que estava levando caixas de medicamentos para o posto de saúde dessa localidade, tendo a vítima ancorado sua pequena embarcação em local, impedindo o seu de ancorar provocando a discussão com o seu comandante.

Ao se manifestar o promotor de justiça requereu a condenação do réu sustentando, entre outros argumentos que o réu tinha intenção de tirar a vida da vítima, arrimo de família “com um histórico de vida sem mácula”, enquanto o réu respondeu a processos na justiça, sendo um de latrocínio e outro de homicídio. O representante da Promotoria de Justiça fez vários questionamentos para a defesa do réu como o fato dele ter declarado em seu interrogatório que nunca andava armado, e “justamente naquele dia estava armado, por que?”, indagou.

O representante do MP também pediu para o réu explicar por que naquele dia foi para o barracão, onde faria uma cobrança e acontecia uma festividade na localidade, armado? Ao final o fiscal da lei indagou também por que ele fez três disparos contra a vítima e por que logo depois a arma desapareceu?

Os advogados do réu sustentaram três teses: primeiro a defesa requereu a absolvição alegando “legítima defesa putativa”, uma vez que a vítima teria ido até o réu para provocá-lo com palavreado ofensivo e que chegou a lhe aplicar um tapa na face, e ainda, estaria com uma das mãos por baixo da camisa.
 
Outra tese apresentadas pela defesa foi a de que se aplicaria o tipo penal considerado “inexigibilidade de conduta diversa”, ou, caberia a desclassificação do crime de homicídio simples para homicídio culposo. Por fim os advogados requereram a desclassificação para lesão corporal seguida de morte.

Durante a manifestação advogado de defesa do acusado, que fora ex-promotor de Justiça, alegou que não faz advocacia mercenária. “Não advogo para traficante, não advogado para estuprador ou para homicida”.

Informações do processo: O crime ocorreu na Comarca de Santarém, sendo desaforado para Belém pelos desembargadores das Câmaras Criminais Reunidas do TJPA, que acolheram o pedido do juiz Alessandro Ozanan, da 6ª Vara Penal da Comarca, para que o júri fosse realizado no Fórum de Belém. No pedido o juiz considerou que na comarca de Santarém "não haveria imparcialidade do corpo de jurados", já que o réu é filho de parlamentar (deputado Estadual) com influência política e econômica na cidade. Outro argumento do juiz para o desaforamento foi o de que dos dez promotores que atuam na comarca todos se julgaram suspeitos ou impedidos de atuar na sessão.

Antonio Rocha Júnior foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPE), acusado de homicídio praticado contra Roque Fonseca Sarmento. O crime ocorreu por volta das 23h, do dia 07 de junho de 1998, na comunidade de Vila Inanú, Lago Grande. Conforme a denúncia do MPE o réu efetuou disparos com arma de fogo contra a vítima, em razão de um desentendimento anterior que tivera com a vítima, com trocas de ofensas entre ambos.

O acusado chegou a ficar preso por cerca de seis meses e por força de habeas corpus fo colocado em liberdade para aguardar o julgamento. A decisão foi tomada pelos desembargadores integrantes das Câmaras Reunidas.
 
As informações são do Tribunal de Justiça do Pará - Texto: Glória Lima

quinta-feira, 24 de maio de 2012

A GARGALHADA DA HIENA

18:25,
gmfiuza
(Época – edição 730)
Andressa Mendonça não vai posar para a “Playboy”. Pelo menos por enquanto. Ela recusou o convite da revista: “O meu papel, neste momento, não é esse”, explicou a mulher de Carlinhos Cachoeira em entrevista a “O Globo”. Qual seria o papel de Andressa neste momento? Aparentemente, algo um pouco mais obsceno do que vender sua nudez graças à prisão do marido: rir. Quando ela disse que “o Cachoeira é uma pessoa encantadora”, a repórter Maria Lima perguntou: “Por isso encantou tanta gente?” Andressa concluiu seu streeptease moral com uma risada: “Acredito que sim”.
A musa dos caça-níqueis também riu ao dizer que não ia “dar esse gostinho” (expor sua nudez), e que deixaria “só para o Cachoeira”. A graça que Andressa vê nas coisas à sua volta traz a dimensão pornográfica que faltava ao caso do bicheiro. Não pode haver nada mais obsceno do que as risadas da Sra. Cachoeira no centro de um dos maiores escândalos políticos brasileiros. Ninguém precisa tirar a roupa.
Fora um eventual déficit cognitivo da moça, o que será que lhe inspira tamanha tranquilidade e senso de humor? Não se sabe. O que se sabe é que ela diz estar confiante no doutor Márcio Thomaz Bastos, advogado de Cachoeira e também, coincidentemente, de Lula. Depois dos indícios de que, além de privatizar o senador Demóstenes Torres, o bicheiro é dono de coisa maior – incluindo um bom pedaço do PAC –, os altos círculos da República parecem conspirar pela paz interior de Andressa.
Romântica, a emergente dama do cerrado lamenta não ter podido ver o parceiro no dia de seu aniversário. Mas conta que deixou na penitenciária um cartão onde escreveu “coisas lindas de uma mulher apaixonada”. O enredo policial não a constrange, e isso lhe dá confiança para dizer ao ser amado que tudo é “apenas uma turbulência da vida”. “Quem não passa por isso?”, questiona a loura de 28 anos, convencida da normalidade da situação. E emenda o argumento definitivo: “Quem está livre de ser preso?”
Ninguém. Qualquer pessoa de bem, que pague em dia os seus deputados e senadores, pode ter o azar de acordar um dia vendo o sol nascer quadrado. São as fatalidades da vida. Nessas horas, não adianta desespero. Melhor pensar em coisas boas, como o Supremo Tribunal Federal. Certamente é um alento para a jovem Andressa Cachoeira lembrar o bando do mensalão, que também pagava regiamente os seus parlamentares, e encontrou no STF um calmante para suas angústias. Quando o ministro revisor avisa, sete anos depois, que não sabe se vai dar tempo de julgar os mensaleiros – e de evitar a extinção de seus crimes –, o que mais pode fazer a mulher do bicheiro preso, além de rir?
O Supremo é uma inspiração para todas essas pessoas que não estão livres de ser presas. Ponha-se no lugar de alguém que, por acidente, teve suas negociatas grampeadas e foi em cana. Imagine o alívio de olhar para a mais alta corte e ver juízes batendo boca como adolescentes, a ponto de um dizer para o outro que ele é “brega” porque “nunca curtiu (a banda) The Ink Spots”. Ou assistir aos mais altos magistrados dando gritos populistas, tipo “Viva o país afrodescendente!”, para agitar a bandeira racial dos padrinhos. Um bem-sucedido empresário da contravenção não pode levar isso a sério.
Por essas e outras, assim como sua amada, Carlinhos Cachoeira também dá risadas. “Eu contei do convite (da “Playboy”) e ele gostou, morreu de rir”. Portanto, quem achou que o bicheiro estava chateado com a fatalidade da sua prisão, agora fica sabendo que ele anda até gargalhando. Cachoeira confia nas instituições. Especialmente naquelas que o consideram uma pessoa encantadora, como explicou Andressa.
A missão da CPI é decidir quem vai rir por último. Cachoeira é homem-bomba. Se parar de rir, explode. “Eu tenho certeza de que ele não quer prejudicar ninguém”, anunciou a primeira-dama, num simpático recado à clientela: salve sua pele salvando Carlinhos – tratar com o advogado de Lula.
Andressa Cachoeira planeja o casamento para breve, quando seu príncipe sair do xadrez. Cada povo tem o conto de fadas que merece. Ou os brasileiros saem às ruas para incendiar a CPI e explodir o homem-bomba, ou serão todos súditos da rainha risonha do bicho.
___________
Titulo grifo e ilustração RP

segunda-feira, 21 de maio de 2012

V-SALÃO DO LIVRO DO BAIXO AMAZONAS

POETA ITAITUBENSE ESTARÁ NO V SALÃO DO LIVRO
Nazareno Santos
A Secretaria Municipal de Cultura (SMC) realizou está sábado (19/05), às 19h , na Avenida Adriano Pimentel (em frente ao Centro Cultural João Fona), para intensificar a a Blitz de divulgação do Salão do Livro que será realizado pelo quinto ano consecutivo em Santarém, através de parceira entre a Prefeitura e o Governo do Pará.
A abertura do V Salão do Livro do Baixo Amazonas será às 19h do dia 25 de maio no Espaço Pérola do Tapajós (Parque da Cidade). Até o dia 03 de junho, o público poderá participar de uma extensa programação: oficinas, palestras, encontros literários, lançamentos de livros, atividades infantis, saraus, exposições, “bate- papo” com jovens, música, teatro, dança e cinema. Nesse período, de segunda a sexta-feira, o Salão do Livro funcionará no horário de 9h às 22h e aos sábados e domingos, de 14h às 18h.
O artista homenageado este ano no evento será o maestro santareno Wilson Dias da Fonseca, e o país homenageado será Portugal.
O V Salão do Livro do Baixo Amazonas terá a colaboração de diversas entidades e instituições, entre elas: 5ª URE, SESC, ICBS, UFOPA, UEPA, IFPA, IESPES, CEULS/ULBRA, ALAS, Colégio Dom Amando, Colégio Santa Clara, Casa Brasil, Pontão de Cultura do Tapajós, Coletivo Puraqué e Biblioteca Municipal Paulo Rodrigues dos Santos.
De Itaituba estará participando o professor, jornalista e poeta Nazareno Santos, que estará com outros autores participando de painéis literários interagindo com o público presente.
Blog do Amaral
________
Remendo RP
Grandes eruditos se encontrarão por ocasião do evento anunciado nos principais veiculos de comunicação da Pérola do Tapajós; e, de Itaituba conforme postagem acima assinada pelo confrade Amaral, que recuperasse de um procedimento cirúrgico  e sustos no HMI, segue o principal referencial da poesia de nossa região, decantado em prosa e verso, do que temos de melhor no ramo.
Nazareno Santos alem de suas qualidades literárias, desperta a fraternidade entre os seres que se acercam de sua amizade.

domingo, 20 de maio de 2012

FRASE

"Somos livres para escolher, mas
  prisioneiros das consequências"  ]
  Carl Sandburg

O VÍRUS DA INFIDELIDADE

Aos Meus Irmãos, tenham eles o Grau que tiverem, deles cobra-se apenas, e tão somente, comprometimento e caráter
Exemplo dentro de Casa
Ontem, o senador Pedro Simon fazia um apelo às sociedades, na tribuna do Senado. O apelo era para que o povo acabasse com a corrupção, não reelegendo os corruptos. Convocou a LIONS, ROTARY, O POVO EM GERAL E A MAÇONARIA.
Hoje, o senador Mozarildo Cavalcante apresentou um folder do GOB, manifestando o repúdio pelo que está acontecendo no Brasil. O senador destacou os feitos passados da Maçonaria e pediu a todos os Maçons que se engajassem nessa luta, saindo de suas Lojas e voltando a ser a Maçonaria combativa de outrora.
O senador Cristovam Buarque (não Maçom) pediu um aparte e sugeriu que a Maçonaria começasse, em casa, a dar o exemplo, punindo os seus membros corruptos e fazendo uma melhor seleção para novos iniciantes.
Ele enfatizou, principalmente, os Maçons que estão na política, fazendo o contrário do que se prega a filosofia e os preceitos da Ordem, numa alusão ao governador do DF, que é Maçom.
O Ir.: Mozarildo disse que aqueles que estivessem envolvidos em corrupção seriam afastados da Ordem.
Vejam que os profanos estão cobrando uma postura séria da Maçonaria, para com seus membros que se desviam de seus preceitos. Infelizmente a nossa sublime Ordem está contaminada pelo vírus da infidelidade, da ganância, da desonestidade, falta de caráter e falta de ética.
Hoje as Lojas estão cheias de elementos sem a menor condição moral e intelectual para desfrutar de seus recintos Sagrados.
Irmãos despreparados, que pouco lêem (menos de 1 livro por ano em média) convidam profanos, sem observarem suas vidas pregressas ...
É assim que está a Maçonaria de hoje, cheia de profanos de avental, arrebanhando mais profanos desqualificados e execrando os que lutam e defendem a Liberdade, Igualdade e a Fraternidade.
Se não despertarmos para fazermos uma limpeza criteriosa nas nossas fileiras, estaremos fadados a ser execrados e desrespeitados pela população, como está o Congresso Brasileiro.
Por esse motivo, muitos têm se afastado das Lojas, por não concordarem com o que vêem, as vezes até preferindo sair de suas Oficinas, dando ainda mais espaço para os sem caráter e sem escrúpulos.
Apesar dos dissabores, da vergonha de ver o que está acontecendo e da falta de decoro, continuarei na luta, seguindo os preceitos do evangelho:

 (MT 10:22) - E odiados de todos sereis por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

"QUE A GERAÇÃO ATUAL NÃO ENTERRE A MAÇONARIA TORNANDO-SE COVEIROS" -
Otavio Vieira Machado-CIM N. 0602-GOIRJ/COMAB ENC: [ARLS Constância:9173]
_________________
Enc pelo Adv Jorge Umberto
Ilustração RP