RASTILHO DE PÓLVORA ESTÁ ACESO

quarta-feira, 30 de abril de 2008

BARRA DE SÃO MANUEL - UM PARAÍSO INEXPLORADO


RIOS TELES PIRES OU SÃO MANUEL E JURUENA SE CRUZAM NA BARRA DE SÃO MANUEL E FORMAM O RIO TAPAJÓS QUE DESÁGUA NO AMAZONAS EM FRENTE DE SANTARÉM. NO CRUZAMENTO DESSES RIOS LOCALIZA-SE A HISTÓRICA BARRA DE SÃO MANUEL


De importante entreposto comercial, so século XVIII, Barra de São Manuel, ou Três Barras, nasceu nas confluências dos Rios Juruena, e Teles Pires ou São Manuel de onde tais cursos volumosos de águas formam o Rio Tapajós. Timidamente o povoado, foi crescendo servindo de aglomerado de seringueiros formados por nordestinos, indigenas das etnias Munduruku, Apiaká e Kayabi. Com o tempo foi crescendo transformando-se em um centro de negociações de borrachas que eram trazidas dos rios Juruena Teles Pires ou São Manuel e Cururu. Hoje esse povoado composto de um povo de forte mestiçagem produzida pelo miscigenção do indio com o nordestino; sobrevivem como ribeirinhos enfrentando as mazelas da vida.


Barra de São Manuel está localizada no Estado do Amazonas, mas no final do ano de 1800 era disputada pelos três estados que fazem junção naquele local PARÁ, AMAZONAS, e MATO GROSSO. A população de Barra de S. Manuel é assistida pelo Pará notadamente pelo Municipio de Jacareacanga, que criou naquele povoado estruturas em saúde e educação.


Voltando-se aos primórdios da expansão colonizadora daquele povo, retorna-se ao ciclo econômico da borracha, haja vista que o alto Tapajós naquela época era um dos maiores centros produtores de borracha, e como era a principal atividade econômica, foram arregimentados levas de nordestinos além da mão de obra indigena, considerada muitas vezes mão de obra rebelde, ja que era comprovadamente aos indigenas uma atividade massacrante entre dominador e dominado e sempre havia confronto entre as partes ja que a espoliação nas negociações deixavam o indio sempre em posição inferior. Nessa época o indio conheceu os primeiros patrões denominados de Cariua’t ou pariwa’t. e contribuiram para a criação do povoado de Barra de São Manuel.


Com uma produção em larga escala achou-se no direito o Governo de Mato Grosso com a intenção de arrecadar impostos criar ali uma coletoria estadual em 7 de julho de 1891. O Governador do Estado (MT) Coronel João Nepomuceno de Medeiros Mallet, resolveu criar as coletorias tributando em valores altos os impostos coletados, enfraquecendo a já combalida economia indígena; mesmo assim esse foi um dos fatores para dispersar muitos índios de suas culturas e dependeram dos patrões que se lhes apresentavam naquele longínquo tempo, como uma saída para conhecerem, o alcool, fósforo, sal, açucar, facões etc.

A Barra de São Manuel tão importante para a evolução histórica do povo Brasileiro encontra-se hoje sem investimentos do Governo do Amazonas e só não no abandono devido o apoio que recebe de Jacareacanga.
Com belas praias e com seus rios e tributários altamente piscosos, e fincada na junção de três históricos rios, está a Barra de São Manuel, manancial riquissimo para a exploração turistico- ecológica.
Por: Walter A. Tertulino
Localização na foto dos três rios: do centro para a esquerda vê-se o rio Teles Pires ou São Manuel; do Centro para a direita o Rio Juruena, e o maior volume de água é o inicio do Rio Tapajós

MISS PARÁ - A BELEZA DA MULHER PARAENSE



A Miss Pará Bruna Pontes (20), contou como foi a experiência de participar do Miss Brasil 2008, comentou sobre o resultado do concurso e os planos que pretende seguir. A representante paraense, que ficou entre as dez finalistas, se sentiu prejudicada no dia do concurso. “Eu fiquei em sexto lugar. Só que tive problemas com o meu cabelo e com a maquiagem, que não ficaram como eu esperava. Isso me abalou psicologicamente, acabei ficando insegura, não consegui me soltar, ter a mesma desenvoltura que tive no Miss Pará. Mas gostei muito de participar do concurso, foi uma experiência muito boa. Adorei conhecer as meninas e todas eram merecedoras”. A Miss Rio Grande do Sul, Natália Anderle (22), foi a escolhida dos jurados para ser a Miss Brasil 2008. Em segundo lugar ficou a miss Ceará, Vanessa Vidal e em terceiro a miss Goiás, Cyntia de Oliveira. Sobre a vitória da gaúcha, Bruna diz: “A Natália mereceu o título, ela é muito doce, humilde e estava preparada, a noite era dela. Em relação ao segundo lugar, eu não esperava que a Miss Ceará fosse ficar entre as cinco, apenas entre as 10. Essa vitória vai servir de incentivo para todas as outras meninas que tem algum problema como ela, que enfrentou muitas dificuldades para chegar até lá”, disse Bruna.

terça-feira, 29 de abril de 2008

ÍNDIOS NOVAMENTE EM PÉ DE GUERRA


Lideranças Munduruku, voltam a agir por uma melhor promoção de saúde
Os caciques Roberto Krixi, José Emiliano Krixi e Waldecy Waro, acompanhados de diversas lideranças interviram na direção do DSEI questionando os trabalhos da Chefia, Senhora Ângela Reges que mostra-se sem eficiência e sem comprometimento com a causa que a politica partidária a fez abraçar. Depois de ângela os "tacapes" se direcionaram pra cima de Rodrigo da Fundação Esperança, que é o Órgão executor da politica de saúde do Grupo Tribal Munduruku. No decorrer da nervosa reunião, o Sr. Manuel, servidor da Funasa, defendendo seu trabalho na equipe, foi convidado a calar-se e mantido à margem da reunião em uma sala sem poder se manifestar vigiado por um guerreiro, que ao relaxar a vigilância fez com que o detido empreendesse fuga pulando por uma janela.
-Há fome entre os indios enfermos na Casa do Indio, e não há recursos para comprar medicamentos, então o que eles querem? é melhor abandonarem o trabalho com os indios, disse uma liderança
Os reclames dos indios são constantes através de comunicação via rádio com as aldeias, afirmando que a comida é insuficiente, não há medicamentos, e tempos de espera para consultas e exames é muito longa; é fato que parentes acompanhantes de indios enfermos, deixam a CASAI e vivem perambulando pelas ruas atrás de apoio financeiro para comprarem comidas e até andando em portas de politicos, se vendendo por necessidade, que um trabalho sério, eficaz e de responsabilidade poderia evitar.
-Os problemas não saõ somente na Casa do Indio; nas aldeias a situação beira ao desespero acrescenta um servidor de campo do DSEI (Distrito de Saúe Indigena) que preferiu não se identificar





FUNASA TEM QUE INDENIZAR


Tribunal manda indenizar servidores da Funasa

A Quinta Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região confirmou sentença da juíza federal Hind Ghassan Kayath, da 2ª Vara da Seção Judiciária do Pará, que condenou a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) por danos morais e materiais a servidores com suspeita de intoxicação.
Os desembargadores entenderam que a dúvida em relação à existência da correlação entre os males alegados e o trabalho exercido na Fundação não é determinante para o não-pagamento de indenização. O entendimento da Quinta Turma é de que a Funasa foi negligente.
Na sentença de 28 laudas, proferida em maio de 2006, a magistrada fixou o valor destinado à reparação das lesões em R$ 10 mil por ano em que cada um dos autores que manteve contato com o DDT.

Ariorto Alves de Araújo de Araújo foi indenizado com R$ 60 mil; Luiz Gonzaga Aguiar de Souza - R$ 140 mil; Salvador Luiz de Oliveira - R$ 150 mil; Jonas da Rocha Santiago - R$ 60 mil; José Ivanaldo Sales da Silva - R$ 110 mil; João José dos Santos - R$ 150 mil; Manoel Pereira da Silva - R$ 210 mil; José Maria Corrêa França - R$ 150 mil; Roosevelt Barreira de Souza - R$ 110 mil, e Raimundo Pereira de Maria - R$ 160 mil.

TAMBORES REÚNEM ETNIAS E CULTURAS

Gambá de Aveiro
Começa hoje, no Instituto de Artes do Pará (IAP), a oficina de dança e música Gambá de Aveiro, para mostrar ao público esse estilo de dança tão pouco conhecido e que foi concebido na Comunidade de Pinhel, às Margens do Rio Tapajós, no Oeste do Estado, pelas misturas de influências de ritmos, etnias e culturas. Dois representantes da localidade vêm a Belém especialmente para ensinar como cantar, tocar e dançar as músicas: Marilza Santiago, uma das dançarinas do Gambá, vai ensinar a arte dessa dança, enquanto o mestre-cantor Tiago Deodato ficará responsável por transmitir conhecimentos a respeito das músicas, do canto e dos toques de caixa e de gambá, tambores utilizados na manifestação. A programação faz parte da II Semana dos Povos Indígenas, que termina no dia 30 de abril. A oficina será realizada de hoje ao dia 30 de abril, das 15h às 18h, numa parceria entre o IAP e a Fundação Curro Velho, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Aveiro, e também com o apoio da Comunidade de Pinhel.
No dia 30, o frei Florêncio Almeida Vaz, professor da Universidade Federal do Pará (UFPA) em Santarém e doutorando em Antropologia na Universidade Federal da Bahia (UFBA), ministra, no auditório do IAP, às 19h, uma palestra sobre o tema Gambá de Pinhel: Resistência, Reinvenção e Identidade Cultural no Rio Tapajós. A programação se encerra com uma grande celebração comandada pelos filhos de Pinhel, em uma roda de dança na qual todos poderão cantar e dançar as músicas do Gambá. Também será servido o tarubá, bebida indígena que está presente em todas as fases da manifestação.
A MÚSICA
A música do Gambá é apresentada por um conjunto, integrado por três gambareiros, um mestre-cantor, que também toca caixa com baquetas, dois tocadores de reque (ou reco-reco) e um de caracachá. O Gambá, que dá nome à manifestação, é um grande tambor feito de cuiarana, madeira ocada, fechado em uma das extremidades por um couro de boi.

QUE CULTURA!

Deixa a pomba voar
pra ela se alfabetizar


PLANOS DE MANEJO LIBERADOS A PARTIR DE MAIO

FOI O QUE PROMETEU A GOVERNADORA ANA JÚLIA A EMPRESÁRIOS DO SETOR FLORESTAL

Empresários do setor florestal e o governo do Estado começaram ontem a aparar as arestas da crise criada com a não-liberação, até o momento, dos 300 planos de manejo que possibilitarão o início da atividade de extração de madeira durante a safra de 2007. Em reunião no Palácio dos Despachos, os empresários tiveram do governo a garantia de que, até o final de maio, todos os planos de manejo terão sido apreciados pela Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente (Sectam). A boa notícia foi apresentada como parte de um conjunto de 28 ações anunciadas pela governadora Ana Júlia Carepa e que, de acordo com o governo, constituem a fase de transição do processo de gestão florestal do Estado.

-Vamos analisar as medidas e acompanhar a efetiva implantação das ações, disse o diretor executivo da Associação das Indústrias Exportadoras de Madeira do Pará (Aimex), Justiniano Neto, ao anunciar que o setor florestal dará 'uma trégua de 15 dias' para o Estado. Justiniano explicou que, em princípio, as medidas apresentadas destravam a crise, mas não são totalmente eficazes para assegurar a atividade de extração de madeira nas regiões oeste e da rodovia Transamazônica, que respondem por 70% da produção florestal do Pará.

segunda-feira, 28 de abril de 2008

CONCURSO PÚBLICO EM JACAREAGANCA


Do dia 5 a 19/05/08 estarão abertas as inscrições para o concurso público de Jacareacanga, com vagas para candidatos dos níveis fundamental, médio e superior. Para ter acesso ao edital acesse http://www.cetapnet.com.br/eportal/dmdocuments/JACAREACANGA_edital_Completo_Jacareacanga.pdf quem vai realizar o exame é a Cepat, a mesma empresa que ganhou a licitação para o concurso da Prefeitura de Santarém.

A decisão do Gestor Municipal Carlos Veiga em realizar o concurso, é interessante sob dois aspectos: o primeiro, dá obediência a disposições legais, e o segundo, seleciona pessoas capacitadas para serem colocadas ao serviço do bem público municipal, no executivo.

"ANA JÚLIA NOS TRAIU"


SETOR MADEIREIRO ESTÁ SENDO DESTRUIDO
O empresário Luiz Carlos Tremonte, 51 anos, chegou ao Pará em 1985, quando mantinha uma indústria arrendada em Redenção, no sul do Estado. Em 2002 se estabeleceu no município de Itaituba, oeste do Pará, e desde então mantém uma indústria madeireira no município. Mas nos últimos quatro anos a atividade principal dele deixou de ser na sua empresa, gerando emprego, renda e riqueza para o Estado, como gosta de fazer qualquer empresário. Não porque ele queira, mas por forças das circunstâncias. À frente do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Sudoeste do Pará (Simaspa), Tremonte ocupa a maior parte do seu tempo em reuniões, viagens e telefonemas tentando buscar junto aos governos estadual e federal uma solução para a crise no setor florestal no Pará. Nunca pensei que conheceria um governo que mente descaradamente e engana o povo brasileiro, afirma o dirigente sindical, em entrevista exclusiva concedida a O LIBERAL. É uma covardia o que estão fazendo com um dos setores que mais geram empregos e renda no Pará e que demonstrou ser um setor pacífico e extremamente pacato, diz Tremonte, afirmando que a crise piorou bastante depois que a governadora Ana Júlia assumiu. Ela (Ana Júlia) nos traiu, agiu como um Judas, pois o setor a apoiou em duas eleições, ela fez um monte de promessas bonitas e agora nos trata como se fôssemos bandidos, dispara o empresário. Nos últimos seis meses, foram dezenas de reuniões, muitas ligações e praticamente nenhum plano de manejo liberado. Estão nos enrolando e já está cansando essa enrolação, confessa.


Perguntado qual seria a real situação do setor florestal hoje no Pará, em especial no oeste? respondeu:

-O pior de todos os tempos. No máximo, 30% das empresas sobreviverão. 50% das empresas já fecharam na verdade. Os governos federal e estadual desejam, sim, expulsar o setor florestal da nossa região e tentar substituí-los por empresas multinacionais, o que é um grande equívoco, pois elas não virão, isto por conta da fragilidade do processo de licitação do serviço florestal brasileiro. O que vemos é muita maldade e injustiça com o setor, que sempre desejou trabalhar na legalidade, o que nesses últimos quatro anos está sendo negado.
Quais os motivos que levam a esta situação?
Todas as promessas feitas pelo governo federal e o governo estadual não foram cumpridas. A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, mente para o povo brasileiro e engana o setor florestal. A governadora Ana Júlia traiu o setor, pois não cumpriu as promessas de campanha, agiu da mesma forma que Judas Escariotes. Esse é um governo que tenta manipular a mídia e engana a sociedade brasileira.
Por Laura Simões - Belém
O Liberal

QUE CULTURA!

Esse bar deveria fechar para abrir no local um a escola. Seria melhor ou não?









GOVERNO LULA OMISSO À QUESTÃO INDÍGENA

Brasil - O Estatuto dos Povos Indígenas (Projetos de Lei 2.057 /1991, 2.160 /1991 e 2.619 /1992) está parado há 13 anos e não é aprovado por falta de vontade política do governo federal. Foi o que afirmou à Agência Brasil o vice-presidente da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), Marcus Apurinã.

Líderes indígenas entregaram ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva um documento em que pedem empenho da base parlamentar governista na aprovação da matéria.

É uma omissão do governo não aprovar o estatuto. Tem que sentar e fazer a coisa acontecer. Em nenhum momento fomos empecilho por desunião do nosso povo”, reclamou Apurinã. “O governo não está comprometido com a nossa questão, mas fazemos um apelo para que isso ocorra. Se for preciso vamos à extinção, mas não vamos dar espaço para fazendeiros e grileiros detonarem nossas terras”, disse Apurinã.
O General, comandante militar do Norte tem razão...

domingo, 27 de abril de 2008

MAIS UM ENQUADRADO PELO TCM

EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DE NOVO PROGRESSO TEM QUE DEVOLVER - TCM
Desde 2005 que Juarez Civiero vem passando por dificuldades financeiras após as eleições de 2004 o mesmo teve vários problemas com a campanha Eleitoral, foi cassado e substituído pela coligação PMDB/PSDB e recorreu a justiça com apoio na época do Candidato a Prefeito Tony para se assegurar como vice, mais mesmo assim foi derrotado nas urnas, dali em diante sua vida virou um inferno, sozinho, abandonado pelos seus companheiros até então tentava sobreviver, quando foi surpreendido com decisão do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) no seu Exercício de Presidente da Câmara Municipal por vários pagamentos irregulares. Multa no montante de quase R$ 100.000.00 (cem mil reais). Juarez Civiero como é conhecido atualmente, é comerciante no ramo de hotelaria e por várias vezes tentou aproximação com o prefeito Tony para fazer acordo referente a divida que tem que recolher aos cofres do Município. Nunca conseguiu!

...e se as coisas apertam pras bandas de Jacareacanga?

DO CHEFE AO OFFICE-BOY, MESTRES EM FALAREM ASNEIRAS


Vice governador Odair Correa, diz: "Lugar de Mulher é em Casa"
O discurso do vice-governador Odair Correa durante a solenidade em homenagem ao Dia da Polícia, no Hangar, alvoroçou as mulheres presentes. Tudo porque Odair afirmou que o aumento da criminalidade deve-se também à ausência da mulher no lar. Diz ele que, hoje, ao buscar o mercado de trabalho, a mulher acaba abandonando a prole, que ganha as ruas da delinqüência. As mulheres não ficaram nada satisfeitas, claro.

VICE GOVERNADOR ABRE A BOCA E CULPA TAMBEM AS MULHERES PELO ALTO ÍNDICE DE CRIMINALIDADE. SERIA BOM ELE MANDAR A ANA JULIA PRA CASA, PARA PILOTAR UM FOGÃO, JÁ QUE COMO GOVERNADORA A CRIMINALIDADE ESTÁ AUMENTANDO.
CALA A BOCA MAGDA!!!!

QUE CULTURA!

Tem Maranhense aí gente!

MARIA DO PT OU MARIA DOS BURACOS?

SANTARÉM VAI SUMIR EM BURACOS - SISTEMA VIÁRIO TOTALMENTE COMPROMETIDO, e não é só isso!...
A avaliação administrativa da prefeita Maria do Carmo está crescendo igual a rabo de cavalo: para baixo.Talvez isso explique o fato da prefeita acabar de usar o programa de rádio oficial da prefeitura para ofender a oposição política ao seu governo.Ainda há pouco, na FM 94, Maria usou o programa pago com o dinheiro público para fazer explícita campanha eleitoral. A prefeita teve o desplante de se referir ao material de campanha que utilizou em 2004 para fazer comparações com o pouco que fez de obras e serviços na cidade. Com meias-verdades, Maria acusou a oposição e os que "não gostam" dela de serem os responsáveis por tudo que de ruim acontece em Santarém. Mas as coisas 'boas', só ela que faz ou fez. Até parece que Santarém não está em situação de emergêrncia. Até parece que a campanha 'Adote um buraco', da Tv Ponta Negra, está sendo veiculada em uma cidade da Suiça. Mas Maria não dá uma palavra, por exemplo, sobre o fato de ter recebido R$ 1 mihão do governo federal, em 2005, para construir um restaurtante popular e a obra, a passos de jabuti, somente está prevista para ficar pronta este semestre. Cadê o Ministério Público Eleitoral que nada vê?
O Estado do Tapajos

sábado, 26 de abril de 2008

MAIS UM EX-PREFEITO CONDENADO



TCM condena Benigno Reges recolher 26 Milhões aos Cofres Públicos de Itaituba
DINHEIRO NA MÃO É VENDAVAL!

R$ 26.660.957,28. É quanto o ex-prefeito Benigno Reges deve devolver aos cofres públicos de Itaituba, por decisão do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios). O valor é referente à prestação de contas de 2004. O valor de R$ 26.660.957,28 é referente à prestação de contas de 2004 e o médico deve ainda pagar R$ 31 mil de multa pela não remessa das contas de 2004 ao TCM. Ele foi julgado à revelia pela Corte. Desde o ano passado, o Tribunal cobra essa fatura de Benigno. Na época, ela somava quase R$ 18 milhões. Foi corrigida e alcançou a cifra de R$ 26 milhões.

Fonte: TCM
...E se as coisas pegam pras bandas e Jacareacanga?

QUE CULTURA!

e aí Mané otário nunca mais vais comer o co(u)zido da Maria

GATO COMEU, VAI TER QUE VOMITAR!




DINHEIRO NA MÃO É VENDAVAL
Ex-prefeito Lira Maia tem bens bloqueados pela justiça

Edição de 23/04/2008
Agência Amazônia
Trechos da reportagem
O ex-prefeito de Santarém e atual deputado federal, Joaquim de Lira Maia (DEM), teve seus bens e contas bancárias bloqueados pela justiça estadual. A liminar que torna indisponíveis os bens foi concedida pela juíza Betânia Figueiredo Pessoa, da 8ª Vara Cível de Santarém e alcança o valor de limite de R$ 43 milhões. O mérito do litígio judicial está no âmbito de uma ação civil pública por improbidade administrativa, proposta pela Procuradoria Jurídica do município, em novembro do ano passado, referente aos supostos desvios de R$ 17.506.723,04 do extinto Instituto de Previdência do Município de Santarém (IPMS). O valor foi corrigido monetariamente, compreendendo o período de 30 de abril de 2005 a setembro de 2007, e por isso chega aos R$ 43 milhões. O IPMS foi criado em 1999 e extinto em 2003. O ex-diretor do Instituto, José Maria Lima, também é réu na ação.

A decisão determina ainda que sejam oficializados cartórios, a Jucepa e o Detran. Lira Maia também não poderá vender e nem doar seus bens
Como o processo corre na esfera cível, Lira Maia não poderá usar da condição de deputado para requerer foro privilegiado. Mas já acionamos a Procuradoria da República em Brasília para que seja impetrada ação criminal contra o deputado no Supremo Tribunal Federal', conclui Isaac Lisboa.
E se a coisa vira pras bandas de Jacareacanga hein?




sexta-feira, 25 de abril de 2008

PARÁ COM NOVO HORÁRIO

Lula aprova redução de fusos horários nos Estados de Acre, Amazonas e Pará
Da Agência Brasil


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou na quinta-feira (24), sem qualquer veto, o projeto de lei que altera o fuso horário em três Estados no país. A mudança, que será publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União, tem 60 dias para entrar em vigor.
Com as alterações, cai de quatro para três o número de fusos horários usados no Brasil. Todos os municípios do Acre e da parte oeste do Amazonas, que têm duas horas de atraso em relação ao Distrito Federal, passarão a ter apenas uma hora de diferença, igualando o fuso em todas as regiões dos dois Estados.No Pará, que tem dois fusos, todas as cidades terão o horário igualado ao da capital federal. Assim, os relógios no Estado devem ser adiantados em uma hora.

QUE CULTURA!

Filial da Oficina 4 Amigos -Traga seu lata velha!

quinta-feira, 24 de abril de 2008

ITAITUBA: EXPLORAÇÃO SEXUAL DE MENORES


14 de Abril de 2008
Itaituba vira exemplo de impunidade em exploração sexual de menores
Na sua edição de ontem, o jornal Correio Brasiliense lista a cidade de Itaituba como exemplo de impunidade de casos de exploração sexual de menores. - Desde 1997, encontra-se na 3ª Vara Penal da comarca de Itaituba (PA) o processo 19972000897, no qual oito pessoas são acusadas por crime de estupro. O último despacho data de 10 anos depois. Em 27 de abril de 2007, pela terceira vez, houve troca de magistrados, obrigando a juíza Maria de Fátima Alves da Silva a remeter os autos à secretaria da vara. Até agora, o processo está parado.
Informação reproduzida do Jornal Atual de Novo Progresso
Foto Ilustrativa

TSE SUSTENTA CASSAÇÃO DE PENINHA

Itaituba: TSE sustenta cassação do ex-vereador Peninha

O Ministro Caputo Bastos, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), negou o seguimento do recurso especial em que o ex-vereador itaitubense Luiz Fernando Sadeck, o Peninha, busca sua reintegração na Câmara de Itaituba. Peninha foi cassado sob acusação de abuso de poder econômico e compra de votos em 2005. Sua vaga foi ocupada por Antônio Cardoso Dafinha da Silva.
A PGE (Procuradoria-Geral Eleitoral) já havia se manifestado antes pelo “não-provimento” do recurso ajuizado pelo advogado de Peninha.

Informação prestada no Blog do Jeso (www.jesocarneiro.com.br)

PREFEITO VAI TER QUE DEVOLVER!

Justiça obriga ex-prefeito a devolver R$ 723 mil
O ex-prefeito do município de Terra Santa, no oeste do Estado, Raimundo Carlos Figueiredo Bentes, foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Estado a devolver aos cofres públicos da cidade R$ 723.224,47. A decisão judicial é resultado de uma ação de cobrança impetrada pela própria prefeitura, após reprovação das contas do ex-prefeito pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) em outro processo.
O TCM ainda notificou o ex-prefeito para que ele devolvesse o valor, que foi reprovado em suas contas nos exercícios dos anos de 1997 a 1999, mas o ex-prefeito não o fez. O nome do réu foi para a dívida ativa municipal não tributária para posterior cobrança judicial, o que foi feita pelo atual prefeito Adalberto Anequino.
O juiz Wilson de Sousa Corrêa, da Vara Única de Terra Santa, diz em sua decisão que o valor é referente a despesas irregulares praticadas em sua gestão nos exercícios financeiros dos anos de 1997, 1998 e 1999, conforme consta no processo 19996999-00, instaurado no âmbito do TCM. Segundo Corrêa, todos os prazos concedidos para cumprimento da devolução dos recursos foram expirados sem que a dívida fosse sanada pelo ex-prefeito.
Se a coisa pega pras bandas de Jacareacanga!...

QUE CULTURA!


Tá com problemas em seu carro? -Procure a "4 Amigos" e seu carro ficará igual os carros da foto, e ainda você voltará escrevendo melhor nosso idioma

ILUMINAÇÃO PÚBLICA: CONTINUA O VANDALISMO


PLACAR

VÂNDALOS - 1

POLÍCIA - 0
Mesmo com intensificação policial nos trechos considerados críticos o vandalismo da depredação das luminárias públicas em Itaituba, "que produz um prejuizo de mais de R$ 360 mil ao ano", continua com a depredação da rede elétrica da cidade. Informação a Coordenação de Iluminação Pública do município, que fez um levantamento e apurou que o prejuízo chega a R$ 1 mil por dia, algo em torno de R$ 364 mil ao ano. Depredação de luminárias têm sido a principal ocorrência.
A zona urbana de Itaituba tem quase 5.000 pontos de iluminação pública. Segundo a prefeitura, em média, 200 desses pontos recebem manutenção semanalmente. Cada ponto recuperado custa em média R$ 60. Só a lâmpada custa R$ 37. Abajures e relés também são trocados. Um dos bairros mais afetados é o da Liberdade. Lá, em apenas dois dias, foram registrados 58 luminárias destruídas. POLÍCIA NELES!!!

quarta-feira, 23 de abril de 2008

PARÁ: ELEIÇÕES 2.008

FORÇA FEDERAL PARA 95 MUNICIPIOS DO PARÁ
Com as eleições municipais marcadas para o dia 5 de outubro, 95, dos 143 municípios paraenses já requisitaram o apoio de Força Federal para o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA). O envio das Forças Armadas é importante para garantir a segurança dos eleitores e de todos os que participam do pleito, no período eleitoral. Segundo Janilze Santos, secretária de Administração do TRE-PA, “o apoio das Forças Armadas é de suma importância para evitar situações de conflitos, levando-se em consideração o registro de ocorrências que conturbaram o processo eleitoral, nos pleitos anteriores. A presença da força federal visa a tranqüilidade das eleições no Estado do Pará, o qual é conhecido pelos conflitos fundiários”. (Registra o Diário do Pará)

Um pretenso candidato em Jacareacanga, se não for impedido legalmente de concorrer, alardeia, que entrará como um rolo compressor para cima de seus adversários, creio então que será necessário para prevenir conflitos que certamente criará, contratar a SWAT, FBI, CIA, KGB, MOSSAD e a TEM (Tropa de Elite Munduruku)

QUE CULTURA!

Quem quer fazer um chuvasco? -eis a matéria prima para o fogo

terça-feira, 22 de abril de 2008

TURBULÊNCIA NA POLITICA EM JACAREACANGA

Vereadores fazem denúncias na câmara municipal

A Câmara Municipal de Jacareacanga realizou nesta segunda, (22), sessão extraordinária, presidida pelo Presidente interino Acélio Aguiar, que responde pela direção daquela casa de Leis, em virtude do atual Presidente, vereador Raimundo Bernardo da Silva, o Dico, estar sendo denunciado por improbidade administrativa, tanto pela própria Câmara quanto pelo Ministério Público Estadual e também pela ausência do mesmo nas sessões ordinárias, sem qualquer justificativa que para aumentar a preocupação dos vereadores, continua recebendo os repasses camerais, sem realizar prestações de contas, e por isso foi aprovado por unanimidade requerimento de autoria do vereador Aurélio de Deus Krixi Munduruku, que solicita o bloqueio de 50% (cinqüenta por cento) dos valores repassados pela Prefeitura àquela Casa, até que se resolva o processo de pedido de cassação do atual presidente, que assumiu perante a mídia os desvios de recursos do erário público.
A preocupação dos vereadores é de que o atual presidente continue desviando recursos. Enfim, tomada as medidas legais sobre os repasses à Câmara Municipal, o Presidente em exercício, vereador Acélio Aguiar disse a nossa reportagem: "Estamos fazendo a nossa parte, o vereador Dico, continua como presidente". Dada a morosidade da justiça a população tem nos cobrado, entretanto com o vereador Dico ainda legalmente, apesar de tudo, responde pela Presidência, tem-se notado dificuldades para que nosso trabalho na Investigação, seja feito com afinco, pois quando recebe os repasses ele viaja para a cidade de Itaituba e não tem prestado contas dos gastos que vem fazendo e a partir dessa premissa, o comércio local deixou de fornecer para a Câmara, alegando falta de pagamento, e aí perguntamos: pra onde está indo os repasses que a Prefeitura tem feito? concluiu Acélio.
Nesta quarta feira a CPI vai ouvir todas as pessoas, envolvidas e ou citadas no escândalo da Câmara vez que em sua maioria as pessoas citadas dizem-se lesadas a que nunca firmaram contrato ou assinaram recibos que encontravam-se na contabilidade do Poder Legislativo que virou fumaça haja visto o incêndio ocorrido somente na parte administrativa do prédio que serve à Câmara.
As preocupações da população vão além dos episódios da Câmara, ainda muito recente alardeou-se através também de denúncias na tribuna, através do vereador Gerson Manhuary, de desvios de verbas da FUNASA, pelo ex prefeito, e que para surpresa do vereador mesmo com denúncias aos órgãos competentes, o ex-prefeito pleiteia voltar ao executivo, e que já se considera um pré-candidato. Não obstante tais irregularidades, a SESPA enviou a Jacareacanga uma comitiva para abrir processo de tomadas de prestações de contas de repasses realizados à Prefeitura, das quais o ex-prefeito não apresentou a devida comprovação. Da parte do TCM, através da Dra. Eliane Zahlluh, responsável pelas prestações de contas de Jacareacanga, disse a nossa reportagem que recebeu pedido de informações sobre a ausência de prestações de contas do ex prefeito junto ao TCM/PA do exercício de 2004 e que muito breve estará expedindo respostas e pronunciou-se: “O povo de Jacareacanga está de parabéns, é um direito adquirido através do voto e por todos os cidadãos, fazer indagações junto aos órgãos gerenciadores da administração pública sobre a aplicação de recursos públicos e aqui estamos no TCM para responder às aspirações de transparências nos órgãos municipais, seja ele legislativo ou executivo”.
Colaboração: Paulo. C. Figueira (Jacareacanga)


QUE CULTURA!


Restaurante exclusivo para Muçulmanos

BRASIL: 508 ANOS




O MONTE PASCOAL

Os marinheiros de Cabral avistam o monte Pascoal e "descobrem" o Brasil
Em 22 de abril comemora-se o Descobrimento do Brasil. Foi nessa data, no ano de 1500, que os marinheiros de uma frota de 13 embarcações portuguesas, sob o comando do capitão Pedro Álvares Cabral, avistaram um monte, que chamaram de Pascoal, no litoral sul do atual Estado da Bahia. Isso aconteceu depois de atravessarem o oceano Atlântico durante cerca de 40 dias, sem saber com certeza o que iriam encontrar aqui.A idéia de um "descobrimento" só é válida sob o ponto de vista dos europeus. Afinal, o território brasileiro já era habitado por seres humanos desde a Pré-história. Ao chegarem aqui, os portugueses foram recebidos por índios que assistiam - surpresos - a chegada daquelas canoas enormes, repletas de homens vestidos, o que devia ser espantoso para quem estava acostumado a andar nu.As caravelas permaneceram nas novas terras por dez dias. Existe um relato detalhado do episódio, feito pelo escrivão Pero Vaz de Caminha. Ele escreveu uma carta ao rei de Portugal, dom Manuel, contando tintim por tintim. Brancos e índios trocaram presentes, cantaram, dançaram e dois portugueses - em especial - conquistaram a admiração dos indígenas: um por tocar tamborim e o outro por fazer malabarismos.Não são somente esses fatos que comemoramos no 22 de abril. Na verdade, a data marca a tomada de posse do nosso território pelo reino de Portugal.

PERITOS DO PARÁ NO CASO ISABELLA



REFORÇO PARAENSE
Está prevista para a próxima sexta-feira, 25, a viagem a São Paulo dos peritos criminais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves que vão integrar a equipe de peritos responsáveis pela reprodução simulada do homicídio de Isabella Nardoni. Vamilton Albuquerque e Edna Pereira têm experiência em perícias de reprodução simulada, como também na interpretação de manchas de sangue. Eles atuaram nas perícias dos casos Novelino, Nirvana e do “Monstro da Ceasa”. O convite aos paraenses partiu da direção do Instituto de Criminalística de São Paulo.

QUE CULTURA!

Quase não dá para perceber o que o cara quer vender... não era melhor ele vender Burros?

segunda-feira, 21 de abril de 2008

REVISTA VEJA ACUSA!

Pai e madrasta mataram Isabella, numa seqüência de agressões que começou ainda no carro, conclui a polícia
INDICIADOS - Os resultados da perícia mostram que Nardoni jogou Isabella pela janela minutos depois de Anna Carolina, madrasta da menina, tê-la asfixiado
O "monstro" que matou a menina Isabella e que seu pai, Alexandre Nardoni, em carta divulgada à imprensa, prometeu não sossegar até encontrar estava, afinal, diante do espelho. E a mulher, que também em carta afirmou ser a criança "tudo" na sua vida, ajudou a matá-la com as próprias mãos. Tal é a conclusão a que chegaram os responsáveis pelo inquérito policial que apura o assassinato de Isabella Nardoni, de 5 anos, ocorrido no dia 29 de março. A polícia está convencida de que Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá combinaram jogar Isabella pela janela na tentativa de encobrir o que supunham já ser um assassinato. Para os investigadores, Anna Carolina Jatobá asfixiou Isabella ainda no carro, no trajeto entre a casa dos pais dela e o apartamento da família. A menina ficou inconsciente e o casal achou que ela estava morta. Na sexta-feira, vinte dias depois da morte de Isabella, Nardoni e Anna Carolina foram indiciados por homicídio doloso e co-autoria de homicídio. A investigação que culminou no indiciamento do casal foi realizada por investigadores do 9º Distrito Policial de São Paulo. Ela não ficou a cargo da Delegacia de Homicídios porque se achou por bem manter no caso os policiais que a iniciaram. Com isso, ganhou-se em precisão. "Fizemos um trabalho sem pressa e sem pressão, privilegiando o aspecto técnico do caso", diz o delegado Aldo Galiano, diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap).
Reproduzido da Veja online

MEGALE PRESTIGIA MOVIMENTO CULTURAL EM JACAREACANGA


FEIRA INDÍGENA FOI UM SUCESSO

Noticias procedentes de Jacareacanga da parte do amigo e colaborador Paulo César Figueira, dão conta do êxito alcançado na realização da X Feira Cultural Indígena, que se realizou no período de 14 a 19 de abril, no pátio da Escola Municipal de Ensino Fundamental Maria Emília; com apoio da Prefeitura, através da Coordenação de Cultura e de Esportes que promoveu apoio logístico do evento. O ponto alto do evento foi a participação maciça de alunos e educadores os quais dentro de suas atividades extra-classes realizaram todos os movimentos para ajudar no resgate da Cultura Indígena Munduruku.
Além das exposições de barracas, comidas típicas e o variado costume indígena, os alunos e professores também participaram de torneios esportivos que rebuscavam o verdadeiro esporte praticado pelos índios, entre as modalidades destacaram-se o quebra pote, cabo de guerra, lançamento de flechas, corrida com tronco e outros.
Para abrilhantar ainda mais o movimento Cultural Carlos Veiga, Prefeito Municipal, recebeu a visita do Deputado Estadual José Megale, que junto de outras autoridades municipais visitou as barracas indígenas e em seu pronunciamento falou das dificuldades da preservação da cultura indígena por falta de uma política indigenista séria. Os dois políticos tem uma relação muito próxima e Megale tem correspondido sempre às buscas que o Prefeito faz em Belém junto ao Governo Estadual no qual é sempre usado com uma elo de ligação entre Jacareacanga e o Governo de Ana Julia. Com certeza é uma parceria que produz bons frutos para o Municipio.
Contribuição: Paulo César Figueira (Jacareacanga)

REMANESCENTES MAYTAPU E CARAS-PRETA HOMENAGEADOS

Comunidade de Pinhel (Aveiro) é homenageada com registro das músicas cantadas, em CD

FESTA DO GAMBÁ
Ainda em comemoração alusiva a Semana dos Povos Indígenas que iniciaram dia 19/04 e se prolongam até o dia 30 de abril, o Instituto de Artes do Pará (IAP) está desenvolvendo vasta programação cultural. Este ano a comemoração reservou um espaço especial para acomunidade de Pinhel formada por remanescentes das etnias Maytapu e Cara-Preta, que se localiza às margens do Rio Tapajós, no município de Aveiro. Um trabalho integrado entre o IAP e a Fundação Curro Velho permitiu que fosse feito um registro das músicas cantadas pela comunidade, que caracterizam a manifestação conhecida como Gambá de Aveiro, que festeja-se de 28 a 30 de junho. O IAP e FCV decidiram incluir, na programação, várias atividades que vão servir para divulgar a resistência cultural da comunidade, de Pinhel. Incluindo a gravação de um CD. O disco traz 21 folias do Gambá de Aveiro, mas não apresenta ainda a Ladainha em Latim, já que o Instituto de Artes do Pará pretende lançar um selo exclusivo só de ladainhas no idioma. As folias são puxadas pelos mestres-cantores Tiago Deodato, Altino e Maciel, e incluem a participação de três gambareiros (tocadores do gambá, um tambor grande sobre o qual se sentam, percutindo o couro de boi com as mãos), dois reques e um caracachá, além da caixa tocada com baquetas pelo mestre.

domingo, 20 de abril de 2008

PMDB E PT COM CANDIDATOS PRÓPRIOS



CORRIDA À PREFEITURA DE BELÉM SERÁ O RETRATO DE OUTRAS CIDADES DO PARÁ
O PMDB terá candidato próprio a prefeito de Belém e esse candidato será o deputado federal José Priante. O anúncio, feito ontem pelo presidente regional do PMDB, deputado federal Jader Barbalho, ocorreu um dia depois do PT anunciar que lançará oficialmente a candidatura do ex-secretário Mário Cardoso no dia 28 de maio. “Politicamente, o PMDB nasceu muito antes do PT”, ironizou Barbalho os acenos da deputada Regina Barata e de Cardoso à reedição na capital da dobradinha que elegeu a governadora Ana Júlia em 2006. “O segundo turno será outra eleição”, afirmou o líder do PMDB, ao sepultar negociação preferencial com o PT em Belém. Hostil Barbalho considerou inabilidade política inaceitável o ataque disparado na sexta-feira pelo ex-secretário Mário Cardoso contra o deputado José Priante. “Quem pretende negociar não precede a negociação com hostilidades”, ensinou Barbalho, ao descartar a composição com o PT. Priante, segundo o líder do PMDB, levará para a corrida sucessória em Belém o capital eleitoral acumulado na última eleição para o governo estadual e, em torno dele, apoio incondicional e empenho redobrado de seu partido.
Esse cenário que está se apresentando levará a ruptura definitiva do enlace entre os dois partidos que levaram Ana Julia ao Poder. Partindo-se do pressuposto, é muito dificil haver em Itaituba e Jacareacanga conchavos politicos que participem do mesmo ideal PMDB e PT, em Jacareacanga se realmente o PMDB lançar candidato o que ainda parece dificil, vai ser cada um por sim e Deus por todos. A poeira vai subir!

QUE CULTURA!


Toyota roubado por um ladrão analfabeto bem proximo a cidade de Florianópolis/SC

LULA ENQUADRADO!




"Que o presidente não se atreva a tentar negar-lhe o sagrado dever de defender a soberania e a integridade do Estado brasileiro"


Frase dita pelo Brigadeiro Ivan Frota, presidente do Clube da Aeronáutica, ameaçando colocar na rua o maior movimento de solidariedade militar da história do País se o presidente Lula repreender o general Augusto Heleno Pereira, que criticou a política indigenista do governo.

O Presidnte Lula achar que a politica inginenista é eficiente, está brincando com os Povos Indigenas, que vivem na miséria, fugindo de suas aldeias para viverem à margem da lei devido o estado de miséria, nos bolsões de pobrezas das grandes cidades. Na cidade de Manaus, vivem perto de 15 mil indios Tikunas nesses bolsões de miseráveis; reportou-se um jornalista, que apoiou a manifestação do General que criticou a Politica Indigenista do País.

A inquetação que se vive nas aldeias não pode reinar nos quartéis. Cautela Lula!

sábado, 19 de abril de 2008

DECRETADO ESTADO DE EMERGÊNCIA EM ITAITUBA


Ana Júlia Homologa Estado de Emergência em Itaituba
A governadora Ana Júlia (PT) homologou o Estado de Emergência no município de Itaituba, no Oeste do Pará. Castigada por fortes chuvas que não param de cair na região e com alagamentos em vários pontos da cidade.

Leia abaixo parte do Decreto:
D E C R E T O Nº 904, DE 11 DE ABRIL DE 2008. Homologa o Decreto nº 0067/2008, de 17 de março de 2008, editado pelo Prefeito Municipal de Itaituba, que declara “situação de emergência” em áreas daquele Município.

Esta informação foi noticiada pelo http://www.faroldotapajos.blogspot.com/ e ja não era sem tempo essa postura de nossas autoridades; crê-se que demorou muito a atitude da homologação do Decreto Municipal, vez que o Decreto foi editado em 17/03/08 e a Governadora quase um mês depois adotou uma atitude digna com relação a Itaituba; é fato que nossa cidade de Itaituba não e a menina dos olhos de Ana Julia. Após o recuo das águas, que apesar das chuvas intensas nas cabeceiras dos rios, retrocederam, ainda há coisas emergencias a se fazer. É fato que varias doenças de veiculação hídrica, como hepatite, verminoses e doenças intestinais estão sujeitando os moradores das Vilas Nova e Caçula e outras áreas alagadas a adotarem medidas preventivas, concorrendo para receberem agua potável e recomendações para evitarem banhos nas águas contaminadas; (o que ocorre com frequencia atraves das crianças). Há de se entender que a maioria dos moradores que moram sobre as áreas alagadas, são pessoas de um perfil econômico modesto e que precisam de apoio também em alimentação para fazerem face às necessidades advindas dessa situação que se caracteriza como emergencial. A hora de se fazer algo é esta, sem proselitismo politico evidentemente; ja que a "caridade politica" quase sempre serve para duas coisas: ENALTECER QUEM DOA E HUMILHAR QUEM RECEBE quando não há responsabilidade na ação de servir.

QUE CULTURA!

Acende a luz que o cara se perdeu! quando ele escreveu isso estava "truvo"

sexta-feira, 18 de abril de 2008

SALVE O DIA DO INDIO! Salvem os indios! MUNDURUKU RESISTEM À CANALHICE

BRINCANDO NOS CAMPOS DO SENHOR

Fazem nesta data de 19 de abril, data em que se comemora o dia do índio, e o dia do Exercito, cinco anos em que a força da política partidária suja, instituição essa maquiavélica com pessoas que não se capitulam ante o corporativismo, fez com que deixasse a direção do Organismo Indigenista Federal, em Itaituba onde não pertencendo ao quadro estatutário (era nomeado simplesmente por uma Portaria do Presidente), meu trabalho foi desestabilizado e instituído nova administração de trabalho que contemplasse ótica e direcionamento político, dava-se incio ao planejado Sistema PT de governar. Trabalhei incansavelmente por longos 13 anos em que minha luta com meus companheiros, e pessoas que apoiavam a causa indígena fez com que conseguissemos desenvolver uma luta árdua pela garantia da demarcação da Terra Indígena Munduruku. Firmamos nosso trabalho, buscando apoio da coletividade, instituições de apoio à causa de toda a região, e com a coragem de alguns servidores que estavam sob o nosso comando, conseguimos ampliar, interditar e demarcar a Terra Indígena local de presença física permanente dos Munduruku desde tempos imemoriais. De 948.000 hectares que era a superfície da Terra, com o trabalho profícuo que executamos deixamos a terra ampliada e demarcada com quase 2.400.000 Hectares, perto assim de três vezes mais o tamanho que encontramos, alem disso havia outro complicador para os índios; a área estava invadida por centenas de garimpeiros. Foram tempos difíceis, para todos que se agigantaram na luta, tivemos companheiros ameaçados, emboscados, inclusive alguns tiveram permanentemente proteção policial, mais a responsabilidade constitucional que abraçávamos, não nos permitia retroceder. Com a ajuda decidida da hoje Antropóloga Regina Lucirene do GPADC, da Pedagoga Terezinha membro do CIMI norte II, Ivanildo Viana (indigenista) e Maria dos Anjos Verde companheira que muito contribuiu em meu trabalho indigenista, fizemos nos anos em que estávamos juntos, a Feira da Cultura Indígena na qual buscávamos e conseguimos a simpatia dos estudantes de Itaituba para nosso objetivo maior que era a demarcação das terras, tais Feiras , desde nossa saída da Funai, foram bruscamente paralisadas pelos reformadores do indigenismo, ao pensarem que a batalha em defesa dos direitos indígenas estavam assim encerrada. Ledo engano, depois de nossa saída os Munduruku perderam o referencial de apoio que encontravam em nosso trabalho. A luta deveria continuar, não havia razão de acomodação, pois se a garantia da terra era fato, haveria de ter outras lutas pois só com a terra não se sobrevive; a próxima meta de nosso trabalho interrompido, era o investimento em programas de fomentos a agricultura para evitar a fome que assola o seio indígena, e na sucessão contínua dos dias, hoje vemos um povo sem a quem recorrer; servindo a Funai apenas para corredor de oportunismo político, e com a inércia de servidores que se perderam no tempo esperando apenas o final do mês para auferirem seus salários fim produzirem suas mesas fartas de comidas e bebidas tendo ao seu lado bem colado o índio faminto, se vendendo por migalhas a políticos corruptos e sem referencial de moralidade. Esse é o cenário trágico que se desenha sobre o quotidiano dos Munduruku; enquanto a miséria faz gemer e chorar dentro das aldeias, pouquíssimos vivem uma vida melhor; são os que o assédio tornou-os cooptados pela política partidária, pela mentira, pela promessa que não enche barriga e que tornam esses índios disponíveis às estripulias criminosas dessa gente velhaca que compra o apoio do "cumpade" com fantasiosas promessas, mesmo já tendo escancarado a tranqüilidade do índio (confiança) com desserviço social que fez, quando teve tudo para fazer um serviço digno.
Já é hora de se fazer alguma coisa pelos Munduruku, é fato que em questão de educação a Prefeitura Municipal de Jacareacanga contribuiu muito pelo progresso; hoje já contam mais de uma dezena de índios em Faculdades tanto em Jacareacanga como Itaituba, porém a saúde também é um dos flagelos, não há uma política de promoção de saúde adequada, e capenga muito o trabalho feito em terra indígena, principalmente pela intervenção perniciosa novamente de política partidária no seio da sociedade indígena Munduruku.
Os noticiários de circulação nacional deram conta que um General de Exercito que é o Comandante Militar da Amazônia criticou de maneira acertada a política indigenista, por sua caduquice e ineficácia, teve coragem esse HOMEM de confrontar-se contra o Sistema Lula de Governar, que deixam os índios a mercê de um órgão protecionista viciado de arrumações políticas. Com certeza esse General com a postura ditatorial que tem nosso presidente é capaz de ser rebaixado a soldado raso, como estão rebaixados à miséria os Munduruku que acreditam nas “verdades” ditas por políticos oportunistas que estão rugindo ao derredor queredo opotunidade de trazer mais uma vez o inferno para perto dos indios, esquecendo que os indios tambem tem Deus por eles. Estão "Brincando Nos Campos do Senhor"
Walter Tertulino com contribuição de um Índio Evangélico